USP-Ribeirão Preto terá Parque Tecnológico | AGÊNCIA FAPESP

Projeto envolve investimentos de R$ 2 milhões na construção de prédio para sediar incubadora de empresas e núcleo administrativo (divulgação)

USP-Ribeirão Preto terá Parque Tecnológico

13 de outubro de 2010

Agência FAPESP – Um prédio de três pavimentos com 1.585 m2 será construído dentro do campus de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP).

Segundo a USP, a construção abrigará um Parque Tecnológico voltado à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos e processos inovadores nas áreas de saúde, biotecnologia, bioenergia e tecnologia da informação, com destaque para produção de equipamentos médico-hospitalares, fármacos e cosméticos.

O projeto das instalações envolve investimentos de R$ 2 milhões do governo do Estado de São Paulo liberados por meio de um convênio assinado com a USP no dia 8 de outubro, em Ribeirão Preto.

A construção será a primeira fase do Parque Tecnológico de Ribeirão Preto que será instalado em uma área de 300 mil m² dentro do campus da USP, no bairro Monte Alegre.

Além do edifício da incubadora e do núcleo administrativo, o projeto prevê a construção de instalações para um centro tecnológico e uma agência de inovação.

O parque também pretende reunir um centro empresarial e um centro tecnológico de biotecnologia, além de Faculdade de Tecnologia (Fatec), uma unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), um laboratório da Fundação para o Remédio Popular (Furp) e laboratórios de pesquisa e desenvolvimento de natureza empresarial.

A especialização do parque em pesquisas na área de biologia e saúde procura aproveitar a vocação da região, reconhecida como um polo de desenvolvimento do setor, abrigando diversas instituições de pesquisa e empresas ligadas à saúde.

Parques Tecnológicos

O Parque Tecnológico de Ribeirão Preto integra o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec), criado pelo governo paulista para dar apoio e suporte ao desenvolvimento inovativo, atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica.

São Paulo já conta com 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos e 17 já estão com credenciamento provisório no SPTec: Barretos, Botucatu, Campinas (duas iniciativas: Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp e CPqD), Ilha Solteira, Mackenzie-Tamboré, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Carlos (duas iniciativas: ParqTec e EcoTecnológico), São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Sorocaba.

Mais informações: www.desenvolvimento.sp.gov.br/cti/parques.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados