Unicamp e Embraer assinam convênio | AGÊNCIA FAPESP

Unicamp e Embraer assinam convênio

10 de agosto de 2009

Agência FAPESP – A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) assinaram no dia 6 um convênio para a realização de dois projetos de pesquisa colaborativa.

A cerimônia foi realizada na sala de reuniões do Conselho Universitário e contou com a presença do reitor Fernando Ferreira Costa e do diretor de Desenvolvimento Tecnológico da Embraer, Jorge Ramos de Oliveira Junior.

O convênio foi articulado pela Agência de Inovação Inova Unicamp, órgão responsável pela proteção e transferência da tecnologia gerada na Unicamp e pelos projetos de cooperação entre a universidade e empresas.

Segundo a Unicamp, os projetos serão coordenados pelos professores Renato Pavanello e Paulo Sollero, da Faculdade de Engenharia Mecânica. O convênio prevê um aporte de R$ 2,2 milhões para a universidade em três anos. Nove alunos estarão envolvidos no desenvolvimento – cinco do mestrado, dois do doutorado e dois do pós-doutorado.

“Além de auxiliar na formação de recursos humanos, que é a missão da universidade, um convênio como esse permite transferir tecnologias e diminuir a dependência da indústria nacional de tecnologias desenvolvidas no exterior”, disse Sollero.

O projeto coordenado pelo professor Sollero consiste em ampliar os conhecimentos existentes relativos ao comportamento de juntas estruturais coladas de aeronaves a partir de modelos matemáticos e numéricos, comparando-os com resultados de ensaios experimentais de corpos de prova e sub-componentes.

O projeto coordenado por Pavanello visa a ampliar os conhecimentos existentes relativos ao controle do processo de friction stir welding (FSW) a partir do desenvolvimento de procedimentos tecnológicos nas áreas de controle de processo, caracterização das juntas soldadas, procedimentos para análise estrutural e projeto e simulação.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados