Portal Governo Aberto SP é lançado | AGÊNCIA FAPESP

Iniciativa tem o objetivo de reunir na internet bases de dados governamentais públicas, como projeções populacionais e informações dos municípios paulistas

Portal Governo Aberto SP é lançado

21 de janeiro de 2011

Agência FAPESP – O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, lançou em 18 de janeiro, durante visita à 4ª edição do Campus Party Brasil, o Portal Governo Aberto SP.

A iniciativa tem o objetivo de disponibilizar em um único portal as bases de dados governamentais públicas.

“O portal proporcionará uma maior interação com o cidadão, com as empresas e também com o terceiro setor, que poderão usar as informações dos diversos órgãos da administração estadual na geração de novas informações e aplicações”, disse Alckmin.

O portal contém três cadastros: bases de dados e informações; colaboradores; e produtos gerados.

Para obter cópia de uma base de dados e informações no portal, o interessado deverá concordar com as regras estabelecidas e comprometer-se em divulgar e cadastrar os respectivos produtos gerados, com uso da respectiva base de dados e informações.

Atualmente, o portal possui cerca de 37 bases de dados, que foram disponibilizadas pela Fundação Seade e são referentes à Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo (Piesp); Relação de nomes, cargos e endereços do Governo do Estado de São Paulo (RNC); Informações dos Municípios Paulistas (IMP); Pesquisa da Atividade Econômica Paulista (Paep); Projeções populacionais; Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED); Tabulação de Microdados; Registro Civil - Tabulação de Microdados; Informações eleitorais; Produto Interno Bruto (PIB trimestral); e Pesquisa de Condições de Vida (PCV).

O primeiro país a criar um portal de suas bases de dados foi os Estados Unidos, que iniciou em julho de 2009 com 47 bases e, após um ano, ultrapassava 200 mil bases, com vários produtos e subprodutos criados pela sociedade.

Em 2010, o Reino Unido também seguiu esse caminho, lançando o Data.gov, que une as bases de dados, os aplicativos desenvolvidos pela sociedade e as ideias da população. Outros países como Austrália, Canadá e Nova Zelândia também aderiram à iniciativa.

Mais informações: www.governoaberto.sp.gov.br
 

Assuntos mais procurados