Plataforma Zebrafish inaugura painel com adaptações para deficientes visuais | AGÊNCIA FAPESP

Plataforma Zebrafish inaugura painel com adaptações para deficientes visuais A inauguração será na Semana de Ciência e Tecnologia, no dia 15 de outubro. O espaço ilustrativo será instalado na fachada do laboratório no Instituto Butantan (imagem: Wikimedia Commons)

Plataforma Zebrafish inaugura painel com adaptações para deficientes visuais

15 de outubro de 2018

Agência FAPESP – A Plataforma Zebrafish vai inaugurar um painel com adaptações para deficientes visuais na Semana de Ciência e Tecnologia no dia 15 de outubro de 2018. O espaço ilustrativo será instalado na fachada do Laboratório Especial de Toxinologia Aplicada (LETA) no Instituto Butantan.

A estrutura está montada no LETA e hoje faz parte do Centro de Pesquisa em Toxinas, Resposta Imune e Sinalização Celular (CeTICS), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

Na fachada do LETA existe um painel ilustrativo com toda a biologia do zebrafish, as aplicações desse peixe em pesquisa, as vantagens como modelo experimental, manejo e criação, entre outras curiosidades do animal. O painel possibilita a interação para deficientes visuais. A iniciativa tem como objetivo possibilitar a “Ciência para a Redução das Desigualdades”, tema deste ano da Semana de Ciência e Tecnologia. A criação do espaço tem a assessoria das designers Marina Ayra e Wanda Gomes, especialista em projetos em braile.

O painel antigo será doado a uma das instituições que fazem parte da Rede Zebrafish, iniciativa criada pela Plataforma para promover o intercâmbio das instituições que trabalham com o modelo animal.

O LETA está localizado no Instituto Butantan, na av. Vital Brasil, 1500, Butantã, São Paulo.

A Plataforma Zebrafish é um projeto fundado em 2015 pela pesquisadora Mônica Lopes Ferreira. O local é uma referência em estudos do peixe zebrafish (Danio rerio), também conhecido popularmente como paulistinha. Além de receber pesquisadores e estudantes do Brasil para testes de toxicidade e pesquisas diversas, o biotério realiza projetos para a popularização da ciência.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Plataforma Zebrafish.
 

Assuntos mais procurados