Molhado recentemente | AGÊNCIA FAPESP

Pesquisadores norte-americanos descobrem valas que apontam a existência de água no estado líquido em Marte há apenas 1,5 milhão de anos (foto: divulgação)

Molhado recentemente

02 de março de 2009

Agência FAPESP – Um grupo de geólogos da Universidade Brown, nos Estados Unidos, descobriu uma série de valas em Marte que indica a existência de água no passado recente do planeta. O sistema, que lembra a forma de um leque, foi formado há cerca de 1,25 milhão de anos.

Segundo os pesquisadores, as valas fornecem clara evidência de que foram formadas por água no estado líquido originada em depósitos de neve e gelo próximos. Podem também representar o último período em que água correu pela superfície do planeta.

O novo estudo foi publicado na edição de março da revista Geology. As imagens analisadas foram produzidas por uma câmera a bordo da sonda Mars Reconnaissance Orbiter, lançada pela Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, em 2005.

O sistema de valas apresenta quatro intervalos nos quais sedimentos de áreas mais elevadas foram carregados pela água e depositados em leques aluviais. A água, segundo os cientistas, teria sido formada a partir do derretimento de gelo e neve.

“Não se tratava exatamente de um lago em que peixes pudessem nadar, mas de água momentaneamente derretida de gelo que sublimou. Mas foi o suficiente para dissolver, transportar e depositar sedimentos no leque”, disse Samuel Schon, um dos autores do estudo.

A nova descoberta sucede diversas outras feitas e publicadas nos últimos meses que indicam que Marte foi “molhado” por mais tempo do que se estimava anteriormente e que o planeta pode ter tido um ambiente úmido e não árido em diversas regiões e momentos, durante a sua história.

“Achávamos que havia água no passado recente de Marte e agora demos um grande passo no sentido de comprovar essa hipótese”, disse James Head, professor de geociências da universidade e outro autor do artigo.

O sistema de valas foi observado dentro de uma cratera em Promethei Terra, uma região de planaltos e depressões ao sul do planeta. Os canais à esquerda e à direita da formação tem menos de 1 quilômetro de extensão até o depósito do leque aluvial.

Os pesquisadores concluíram que os depósitos de gelo e neve – que deram origem à água – foram formados em um período na história marciana em que tais materiais se acumulavam nas latitudes médias. Por volta de 500 mil anos atrás, a inclinação do planeta se alterou e o gelo ali existente começou a derreter ou a se transformar diretamente em vapor.

Geology: http://geology.gsapubs.org

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados