Grupo do Inpe lança livro sobre sensoriamento remoto de sistemas aquáticos | AGÊNCIA FAPESP

Obra trata da aplicação das imagens de satélites no monitoramento de rios e lagos e pode ser baixada gratuitamente pela internet (imagem: divulgação)

Grupo do Inpe lança livro sobre sensoriamento remoto de sistemas aquáticos

13 de maio de 2019

Agência FAPESP – Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e colaboradores do Laboratório de Instrumentação de Sistemas Aquáticos (LabISA), sob a coordenação de Claudio Barbosa e Evlyn Novo, lançaram a primeira edição do livro Introdução ao Sensoriamento Remoto de Sistemas Aquáticos: Princípios e aplicações.

O lançamento ocorreu durante o 19º Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, que aconteceu em abril em Santos (SP).

O livro foi publicado em formato digital e está disponível gratuitamente no site do Inpe. A publicação contém uma série de conceitos aplicados ao sensoriamento remoto de ambientes aquáticos, como os fundamentos da óptica hidrológica, as propriedades ópticas da água e seus constituintes, os equipamentos e técnicas de processamento de dados, o histórico dos sistemas orbitais e suas aplicações.

É focado em águas interiores e oferece uma oportunidade para os novos profissionais entenderem como os dados de sensoriamento remoto podem ser empregados no monitoramento dos sistemas aquáticos continentais.

O LabISA teve três projetos financiados pela FAPESP, que colaboraram para o material da publicação:

- "Environmental and socioeconomic impacts associated with the production and consumption of sugarcane ethanol in south central Brazil",

- "Sensoriamento remoto aplicado à modelagem de impactos antropogênicos sobre propriedades ecológicas de ambientes alagáveis e aquáticos da planície do Solimões/Amazonas";

- "Caracterização bio-óptica espaço-temporal e desenvolvimento de algoritmos analíticos para o monitoramento sistemático das massas de água que circulam pela planície de inundação do médio e baixo Amazonas". 
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados