Canal Discovery lança a série “Brasil Ciência” | AGÊNCIA FAPESP

Canal Discovery lança a série “Brasil Ciência” Patrocinados pelo MCTIC, documentários mostram a Torre Atto, para estudos climáticos, e o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, entre outros projetos (Imagem:MCTIC)

Canal Discovery lança a série “Brasil Ciência”

13 de dezembro de 2016

Agência FAPESP – O canal Discovery Brasil iniciou ontem (12/12) a exibição da série "Brasil Ciência", com cinco documentários sobre a ciência e a tecnologia produzidas no Brasil, com o patrocínio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Os documentários vão ao ar todos os dias, à meia-noite, até sexta-feira (16/12).

Os cinco documentários tratarão das pesquisas que o Laboratório de Física Atmosférica do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IFUSP) realiza na Amazônia, com o destaque para o trabalho desenvolvido pelos cientistas na torre Atto que monitora as partículas do ar, os fenômenos climáticos e seus impactos; do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas, que, em 2018, concluirá a construção de Sirius, o novo acelerador de elétrons; do mais potente supercomputador da América Latina, o Santos Dumont, no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis; do navio de pesquisa hidroceanográfica, o Vital de Oliveira, da Marinha, resultado de parceria firmada entre o Ministério da Defesa e MCTIC, além das empresas Vale e Petrobras; e do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), outra parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa com investimentos da ordem de R$ 2,1 bilhões, que será lançado em órbita terrestre.

Confira a data, o horário e as chamadas para cada um dos programas no endereço https://www.youtube.com/user/ascommcti.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados