Brasileiros disputam competição internacional de comunicação científica | AGÊNCIA FAPESP

Realizado pelo British Council em parceria com a FAPESP, concurso FameLab terá final brasileira no dia 11 (foto: FameLab)

Brasileiros disputam competição internacional de comunicação científica

06 de maio de 2016

Agência FAPESP – A competição de comunicação científica FameLab, criada no Reino Unido, terá sua primeira final brasileira no dia 11 de maio, em São Paulo. O objetivo é revelar cientistas que, entre outras competências e potencialidades, têm talento para a comunicação em público.

Desafiados a produzir um vídeo de até 3 minutos sobre um tema científico, os finalistas foram avaliados em três critérios: conteúdo, clareza e carisma. As apresentações, em geral produções domésticas, não contaram com recursos de edição ou efeitos especiais. Um comitê formado por especialistas em comunicação e por cientistas selecionou 11 nomes.

Os escolhidos terão a oportunidade de desenvolver suas habilidades em sessões agendadas para 9 e 10 de maio em master classes ministradas pelo especialista britânico Malcolm Love, conhecido por seu trabalho na rede de televisão BBC e pela experiência em capacitações de comunicação científica.

Após aprimoramento de técnicas com Love, os 11 selecionados farão suas apresentações ao público no auditório do Centro Britânico Brasileiro, em São Paulo, em 11 de maio. Dali sairá o vencedor que representará o Brasil na final internacional do FameLab, entre 7 e 12 de junho, em Cheltenham, na Inglaterra, ao lado de cientistas de diversos países.

Sucesso em todas as nações em que está presente, o FameLab no Brasil é fruto de uma parceria entre o British Council, organização internacional britânica para educação e relações culturais, e a FAPESP.

Interessados em assistir à final brasileira no dia 11, a partir das 17h, devem escrever até 10 de maio para centro.info@britishcouncil.org.br informando nome completo, telefone, e-mail e RG.

O Centro Britânico Brasileiro fica na rua Ferreira de Araújo, 741,1º andar, Pinheiros, São Paulo.

Mais informações: www.britishcouncil.org.br/famelab

Os finalistas

Bianca Assis Barbosa Martins – concentra sua pesquisa em biologia molecular e fitossanidade; investiga marcadores moleculares de resistência de plantas a herbicidas. Graduada em Engenharia Agronômica na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) em 2005, tem mestrado na área de fitotecnia (2008) e doutorado em Weed Science pela Oregon State University – Crop and Soil Science Department (2014), onde atuou como professora de graduação sobre manejo e controle de plantas daninhas. Com apoio da FAPESP, desenvolve o projeto de pós-doutorado “Elucidando os mecanismos de resistência a herbicidas em populações de capim-arroz (Equinochloa crus-galli L.) do Brasil”.

Camila Sampaio Machado – graduada em Física pela Universidade de São Paulo (USP) em 2010, tem interesse na área de Física de Partículas e de Física Hadrônica. Concluiu mestrado na USP e doutorado no Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e realiza atualmente, com bolsa Estágio de Pesquisa – Doutorado, o projeto “Espalhamento de bóson vetoriais transversos no contexto da teoria de campos efetiva” no European Organization for Nuclear Research (CERN), na Suíça.

Cibele dos Santos Borges – é graduada em Engenharia Biotecnológica, em 2010, e mestre em Biologia Celular Estrutural e Funcional, em 2013, pela Unesp. Atualmente é aluna de doutorado do Programa Biologia Geral e Aplicada no Instituto de Biociências da Unesp, com bolsas da FAPESP, concluiu projetos de iniciação científica (durante a graduação) e mestrado. Atualmente, desenvolve o projeto de doutorado na área de Farmácia/Análise Toxicológica relacionado a fertilidade.

Gisele Antoniazzi Cardoso – tem experiência na área de Genética e Biologia Molecular com ênfase na análise da expressão gênica. Graduada em Ciências Biomédicas pela Metrocamp, em Campinas, contou com bolsas da FAPESP na iniciação científica, mestrado em Genética e Biologia Molecular na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e atualmente é aluna de doutorado em genética, no Instituto de Biociências da USP.

Gustavo Satoru Kajitani – bacharel em Ciências Biológicas pela USP, em 2013, adquiriu na graduação experiência na área de Biologia Geral, com ênfase em Biologia Molecular. Com bolsas da FAPESP, realizou iniciação científica, mestrado e é aluno de doutorado pelo programa Interunidades em Biotecnologia, na USP. Atua sobre o tema Reparo de DNA, com enfoque no efeito específico de fotolesões geradas por irradiação ultravioleta. Tem experiência e interesse sobre extensão universitária, tendo organizado e ministrado cursos.

Ingrid Regina Avanzi – atualmente é doutoranda com bolsa FAPESP no Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo (Procam-USP). Está no Canadá com bolsa Estágio de Pesquisa na Universidade de Toronto. Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Cecília (bacharelado e licenciatura) e mestrado em Ciência Ambiental pela USP (2012). Tem experiência na área de Ciências Ambientais e Microbiologia, com ênfase no tratamento de locais contaminados com metais pesados e hidrocarbonetos aromáticos.

Jackson Itikawa – participou de dois projetos de iniciação científica e, com apoio da FAPESP, obteve bolsa também para mestrado e doutorado. Atualmente faz pós-doutorado vinculado ao projeto temático “Singularidades de aplicações diferenciáveis: teoria e aplicações”, apoiado pela Fundação, com projeto em Sistemas Dinâmicos. Jackson é bacharel em Matemática e em Engenharia Elétrica, ambos na USP, e tem um PhD em Matemática pela Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha.

João Victor Cabral Costa – graduado em Farmácia-Bioquímica pela USP em 2014, foi bolsista do programa Ciência sem Fronteiras (CsF/Capes) na University of Minnesota. Tem experiência em pesquisa científica e extensão universitária e atualmente é mestrando no Laboratório de Neurobiologia Molecular e Funcional do Departamento de Farmacologia do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, com bolsa FAPESP.

Leonardo Coelho Rabello de Lima – bacharelado em Educação Física (2010) e mestre (2013), tem bolsa FAPESP para desenvolvimento de projeto de doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias pela Unesp. Pesquisa nas áreas de fisiologia do exercício, dano muscular induzido pelo exercício, economia de corrida, treinamento, potencialização pós-ativação e handebol.

Manoela Romanó de Orte – é bolsista FAPESP para desenvolvimento de projeto de pós-doutorado sobre Metais pesados, Bioensaios e Ecotoxicologia no Instituto de Saúde e Sociedade da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Graduada em Oceanografia pela Universidade Federal do Paraná (2006), obteve mestrado na Espanha, na Universidad de Santiago de Compostela e na Universidad de Cádiz. Nesta universidade também concluiu o doutorado, em 2013. Tem experiência em oceanografia, com ênfase em interação entre os organismos marinhos e os parâmetros ambientais, ecotoxicologia e biogeoquímica.

Raphael Fernandes Casseb – obteve bolsas da FAPESP para realizar iniciação científica no Instituto de Física da Unicamp, doutorado direto em Neurociências com foco em doenças neurodegenerativas na Faculdade de Ciências Médicas da mesma universidade. Realizou estágio no exterior (doutorado) na Universidade de Calgary, no Canadá. Raphael é graduado em Física Médica pela Unicamp e tem interesse em ensino e pesquisa em Neurociências, Física, Física Médica e Matemática, com foco na união dessas áreas para o estudo do cérebro. Atualmente está em fase de conclusão da graduação de licenciatura em Física e participa de projetos de divulgação das pesquisas do Laboratório de Física Médica, onde trabalha.
 

Assuntos mais procurados