USP inaugura Laboratório de Biologia Oral | AGÊNCIA FAPESP

Laboratório, que funcionará como centro multidepartamental, atenderá a alunos e docentes da Faculdade de Odontologia nas áreas básicas de pesquisa (foto:Ernani Coimbra)

USP inaugura Laboratório de Biologia Oral

18 de setembro de 2009

Por Alex Sander Alcântara

Agência FAPESP – A Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP) inaugurou, no dia 16 de setembro, o Laboratório de Biologia Oral. Construído em uma área de 400 metros quadrados, funcionará como um centro de pesquisa multidepartamental, atendendo a alunos de iniciação científica, graduação e pós-graduação.

De acordo com Victor Elias Chavez Arana, professor titular da FOUSP e coordenador do laboratório, a ideia de construir o centro é antiga. “Há três décadas os docentes sentiam a necessidade de ter um laboratório para o desenvolvimento de pesquisas básicas, que inclem todas as áreas e disciplinas ligadas à odontologia, como anatomia, histologia, fisiologia, bioquímica, entre outras, aplicadas a várias áreas clínicas e aos diversos departamentos da faculdade”, disse à Agência FAPESP.

Com a Reforma Universitária de 1968, as faculdades de odontologia, medicina e veterinária da USP perderam as áreas básicas. Os departamentos de anatomia e histologia, fisiologia, farmacologia saíram dessas faculdades e foram remanejados para o Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), construído para reunir essas áreas.

Esse remanejamento só ocorreu no campus da capital. “Nas faculdades da USP em Ribeirão Preto e Bauru, as matérias básicas continuaram dentro de seus respectivos departamentos”, explicou Arana.

Todos os professores da FOUSP que ministravam matérias básicas foram remanejados para o ICB. “Por conta disso, ao longo dos anos sentimos a necessidade de ter um laboratório integrado à faculdade”, disse.

O “sonho de mais de 30 anos”, segundo Arana, começou a se tornar real em 2005 quando o professor do Departamento de Dentística e atual diretor da FOUSP, Carlos de Paulo Eduardo, desenvolveu o projeto e deu início à sua construção.

O projeto para construção do laboratório recebeu apoio da FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa, com a utilização de Parcela para Custos de Infraestrutura Institucional para Pesquisa. Para representar a Fundação, o diretor administrativo Joaquim José de Camargo Engler esteve presente à cerimônia de inauguração do laboratório.

O laboratório servirá para pesquisa básica aplicada à clínica, ou seja, pretende interagir com disciplinas clínicas como periondontia, ortodontia e endodontia, aumentando o número de pesquisas e facilitando o intercâmbio entre professores e alunos.

Arana é, desde o ano passado, professor de biologia oral, uma área nova da FOUSP. Segundo ele, o volume de pesquisa aumentará consideravelmente.

“Os alunos da graduação da FOUSP que faziam iniciação científica me procuravam no ICB, onde eu estava. Mas o fluxo era pequeno se comparado a outras faculdades. Geralmente, o estudante da graduação desenvolve a pesquisa ‘em janela’, ou seja, no intervalo entre uma disciplina e outra, e a proximidade da faculdade com laboratório facilita esse deslocamento. Quando tinham de ir para o ICB, era mais complicado”, afirma.

O laboratório está sendo equipado gradualmente. Arana destaca que as instalações são modernas e atenderão às necessidades de pesquisa básica de diversas áreas clinicas, não apenas da Faculdade de Odontologia mas também de toda a USP.

O laboratório já realiza processamentos de espécies com amostras para todos os tipos de microscopia: de luz, eletrônica, de florescência e focal. “O Laboratório de Biologia Oral será um estímulo para vários docentes fazerem pesquisa, uma vez que, até então, não havia a infraestrutura adequada para o desenvolvimento de pesquisas nas áreas básicas”, disse Arana.

Mais informações: www.fo.usp.br
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados