Unesp inaugura novo laboratório do Instituto de Pesquisa em Bioenergia | AGÊNCIA FAPESP

Unesp inaugura novo laboratório do Instituto de Pesquisa em Bioenergia IPBEN desenvolve pesquisa nas áreas de Biomassa para Bioenergia; Produção de Bicombustíveis; Utilização de Bicombustível em Motores; Biorrefinaria, Alcoolquímica e Oleoquímica, e Sustentabilidade Socioeconômica e Ambiental (foto: Eduardo César/FAPESP)

Unesp inaugura novo laboratório do Instituto de Pesquisa em Bioenergia

30 de junho de 2015

Agência FAPESP – A Universidade Estadual Paulista (Unesp) inaugurou no dia 29 de junho o novo laboratório do Instituto de Pesquisa em Bioenergia (IPBEN), na Faculdade de Ciências e Letras de Assis.

O IPBEN desenvolve pesquisas nas mesmas áreas contempladas pelo programa BIOEN-FAPESP: Biomassa para Bioenergia; Produção de Bicombustíveis; Utilização de Bicombustível em Motores; Biorrefinaria, Alcoolquímica e Oleoquímica, e Sustentabilidade Socioeconômica e Ambiental.

O Instituto integra o Centro Paulista de Pesquisa em Bioenergia, idealizado em 2009 pela Diretoria Científica da FAPESP.

O governo do Estado de São Paulo financia a infraestrutura, as universidades investem na contratação de recursos humanos e a FAPESP apoia os projetos de pesquisa.

Cada universidade adotou um modelo diferente. A Unesp decidiu criar o IPBEN para que as pesquisas em bioenergia da instituição ganhassem em produtividade e qualidade, com investimentos de R$ 9,6 milhões do governo do Estado de São Paulo.

O IPBEN é formado por um Laboratório Central, instalado em Rio Claro, e outros sete laboratórios associados nas cidades de Jaboticabal, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Botucatu, Assis, Araraquara e São José do Rio Preto.

Está prevista, ainda, a inauguração dos laboratórios associados em Araraquara, Botucatu, Ilha Solteira e São José do Rio Preto.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados