Treinamento técnico em programação e internet das coisas em startup apoiada pelo PIPE | AGÊNCIA FAPESP

Treinamento técnico em programação e internet das coisas em startup apoiada pelo PIPE É desejável experiência na linguagem Java e no kit de desenvolvimento Flutter. Os interessados devem se inscrever até 1º de setembro

Treinamento técnico em programação e internet das coisas em startup apoiada pelo PIPE

26 de agosto de 2020

Agência FAPESP – Uma bolsa FAPESP de treinamento técnico nível quatro (TT-4) está disponível no projeto “Sistema de conexão e travamento para estação multimodal de controle de uso de equipamentos de mobilidade ativa”. O prazo de inscrição termina no dia 1º de setembro de 2020.

O projeto é desenvolvido na empresa Caronetas Caronas Inteligentes, que recebe apoio do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP.

O objetivo é desenvolver e aperfeiçoar uma estação multimodal de mobilidade corporativa que controla bicicletas, patinetes e triciclos elétricos com um dispositivo integrado de conexão e recarga automática, fornecendo o capacete e a fonte para cada locação.

É desejável que o candidato tenha experiência na linguagem Java e no kit de desenvolvimento Flutter. As inscrições devem ser feitas por meio do envio de e-mail para o coordenador do projeto, Marcio Henrique Nigro (nigro@caronetas.com.br).

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/3823.

O bolsista selecionado de TT-4 receberá Bolsa FAPESP para treinamento técnico no valor de R$ 3.104,80 sem vínculo empregatício, por dois anos com dedicação de 40 horas semanais às atividades de apoio ao projeto de pesquisa. Aceita-se um período de dedicação semanal em home office.

Mais informações sobre as bolsas de treinamento técnico em www.fapesp.br/bolsas/tt.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados