Pós-doutorado em análise de dados espaciais na saúde | AGÊNCIA FAPESP

Pós-doutorado em análise de dados espaciais na saúde Bolsista participará de estudo sobre áreas de transmissão de esquistossomose com a participação de universidades dos Estados Unidos, Reino Unido, Costa do Marfim, além de Fiocruz, Unesp e Inpe (foto: Fiocruz)

Pós-doutorado em análise de dados espaciais na saúde

13 de maio de 2021

Agência FAPESP – Uma bolsa de pós-doutorado está disponível para o projeto “Mapeamento de risco integrado e o controle de caramujos em suporte à eliminação da esquistossomose no Brasil e Costa do Marfim sob as mudanças climáticas futuras”, conduzido no âmbito do consórcio Belmont Forum. Inscrições podem ser feitas até 30 de maio de 2021.

O projeto conta com equipes de universidades dos Estados Unidos, Reino Unido, Costa do Marfim e três institutos de pesquisa do Brasil. O grupo brasileiro inclui pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Presidente Prudente e o Instituto Renée Rachou da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Minas Gerais.

O pós-doutorando será orientado por Antonio Miguel Vieira Monteiro, do Inpe em São José dos Campos, em interação com pesquisadores e laboratórios dos quatro países.

A pesquisa visa produzir cartografias inovadoras para representar de maneira integrada elementos da paisagem natural e da paisagem social em uma área de transmissão ativa da esquistossomose, considerando um recorte envolvendo municípios da microrregião de Ourinhos.

O projeto envolve o uso de dados de sensoriamento orbital, em particular imagens de sensores ópticos de programas de observação da Terra por satélites, em particular, Landsat, CBERS e Sentinel e imagens geradas por drone com câmera multiespectral e laser scanner embarcados.

A vaga está aberta a brasileiros e estrangeiros com doutorado em análise espacial, sensoriamento remoto, geografia, geologia, saúde pública, epidemiologia, engenharia ambiental, ecologia da paisagem ou áreas afins. Os candidatos devem apresentar um recorte para áreas de aplicação envolvendo ambiente ou saúde, tendo em vista necessidades socioambientais.

São desejáveis: experiência com técnicas associadas a imagens de sensoriamento remoto; experiência com as bases censitárias e as bases da saúde; experiência com técnicas de estatísticas de análise e conhecimento de estatística espacial; experiência com Sistemas de Informações Geográficas e algum ambiente de estatística computacional aberto.

Os interessados devem enviar e-mail para miguel.monteiro@inpe.br, com o assunto “Candidatura ao Pós-Doutorado Belmont FAPESP”, contendo currículo resumido, breve carta explicando as experiências de pesquisa e como os interesses próprios de pesquisa se encaixam nos objetivos do projeto, além de nomes e informações de contato de duas a três referências familiarizadas com a pesquisa e o trabalho acadêmico do candidato.

Mais informações sobre a vaga em: www.fapesp.br/oportunidades/4171.

A oportunidade de pós-doutorado está aberta a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.373,10 mensais e Reserva Técnica equivalente a 10% do valor anual da bolsa para atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista de PD resida em domicílio fora da cidade na qual se localiza a instituição-sede da pesquisa e precise se mudar, poderá ter direito a um auxílio-instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados