Pesquisadora do CEPID Redoxoma é premiada no Programa para Mulheres na Ciência 2020 | AGÊNCIA FAPESP

Pesquisadora do CEPID Redoxoma é premiada no Programa para Mulheres na Ciência 2020 Daniela Truzzi (a segunda da esquerda para a direita), professora no Instituto de Química da USP, foi uma das sete vencedoras do prêmio promovido pela L´Oréal, Unesco e Academia Brasileira de Ciências (foto: Programa para Mulheres na Ciência 2020/divulgação)

Pesquisadora do CEPID Redoxoma é premiada no Programa para Mulheres na Ciência 2020

27 de agosto de 2020

Agência FAPESP – A pesquisadora Daniela Truzzi, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ-USP) e do Centro de Pesquisa em Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma), foi uma das sete vencedoras do Programa para Mulheres na Ciência 2020.

O Redoxoma é um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP e com sede no IQ-USP.

Realizado pela L´Oréal, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências (ABC), o prêmio promove e reconhece a participação da mulher na ciência, favorecendo o equilíbrio dos gêneros no cenário brasileiro.

Truzzi foi selecionada por sua contribuição em trabalhos com potencial de encontrar soluções para importantes questões ambientais, econômicas e de saúde. A pesquisa da professora busca compreender o funcionamento do óxido nítrico, gás relacionado a vários processos, como a contração dos vasos sanguíneos, a defesa imunológica e a cicatrização de tecidos.

As vencedoras receberão uma bolsa no valor de R$ 50 mil e entram para o time de mais de 100 mulheres cientistas já contempladas pelo programa.

A lista completa das cientistas premiadas está disponível no site do programa.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados