Pesquisador do CEPID Redoxoma é eleito presidente da Society for Redox Biology and Medicine | AGÊNCIA FAPESP

Pesquisador do CEPID Redoxoma é eleito presidente da Society for Redox Biology and Medicine A escolha de Francisco Laurindo consolida a participação brasileira na instituição. A posse dos eleitos ocorrerá durante a 27ª Conferência Anual da Sociedade, em novembro de 2020 (foto: CEPID Redoxoma/divulgação)

Pesquisador do CEPID Redoxoma é eleito presidente da Society for Redox Biology and Medicine

26 de outubro de 2020

Agência FAPESP * – O professor Francisco Laurindo, vice-diretor do Centro de Pesquisa em Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma), foi eleito presidente da Society for Redox Biology and Medicine (SfRBM), para o período de 2022 a 2024.

O Redoxoma é um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) financiado pela FAPESP e com sede no Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ-USP).

Laurindo dirige o Laboratório de Biologia Vascular no Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da USP e é livre-docente em Cardiologia na faculdade. Ele é membro da diretoria da Academia Brasileira de Ciências e coordenador adjunto da área de Ciências da Vida da FAPESP.

Para o professor, em entrevista para a Assessoria de Comunicação do Redoxoma, as eleições consolidam a longa participação e o estreito envolvimento do Brasil na SfRBM. “A participação do Brasil é forte na SfRBM, que é a principal sociedade na área redox, e vejo minha eleição para presidente como um reflexo de toda essa longa história de sucesso”, comentou, em entrevista para a Assessoria.

Além de Laurindo, também do Redoxoma, a professora Sayuri Miyamoto, do Instituto de Química da USP, foi eleita para o conselho da SfRBM, e os pós-doutorandos Phablo de Abreu e Verônica Paviani foram escolhidos para o conselho dos jovens pesquisadores.

Fundada em 1987, a SfRBM é uma organização profissional formada por cientistas e médicos que investigam a biologia redox, um tema unificador na fisiopatologia das doenças humanas.

*Com informações de Maria Célia Wider, da Assessoria de Comunicação do Redoxoma.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados