Pesquisador da USP integrará Conselho Executivo do maior experimento ligado ao Grande Colisor de Hádrons | AGÊNCIA FAPESP

Pesquisador da USP integrará Conselho Executivo do maior experimento ligado ao Grande Colisor de Hádrons O professor do Instituto de Física Marco Aurelio Lisboa Leite foi indicado para compor a instância de governança do ATLAS, o maior dos quatro grandes projetos conduzidos no âmbito do LHC-CERN (foto: ATLAS/CERN)

Pesquisador da USP integrará Conselho Executivo do maior experimento ligado ao Grande Colisor de Hádrons

05 de abril de 2021

Agência FAPESP* – O pesquisador Marco Aurelio Lisboa Leite, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP), foi indicado para compor o Conselho Executivo do experimento A Toroidal LHC ApparatuS (ATLAS), conduzido no âmbito do projeto Grande Colisor de Hádrons (LHC), da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN).

O ATLAS é um detector que utiliza um eletroímã toroidal, ou seja, no qual o campo magnético fecha-se sobre si mesmo no ar. Trata-se do maior dos quatro grandes experimentos de física de partículas do LHC, mantido por uma colaboração internacional que envolve mais de 3 mil cientistas de 38 países e mais de 1.200 estudantes de doutorado.

O Conselho Executivo é a instância de governança do ATLAS responsável pela direção e coordenação do experimento, sendo composto por coordenadores de área, líderes de subsistemas e por apenas três membros da colaboração, escolhidos de forma a ampliar as competências no Conselho.

Leite foi indicado para compor o Conselho por sua contribuição com o experimento, uma vez que o pesquisador é também membro do Upgrade Speakers Committee e do Upgrade Steering Committee do ATLAS, tendo ainda servido entre 2018 e 2019 como membro do Collaboration Board Chair Advisory Committee.

*Com informações do portal do IF-USP.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados