Pesquisa que ajuda no combate à fome ganha destaque no Prêmio Péter Murányi | AGÊNCIA FAPESP

Estudo da Unesp sobre biofortificação do feijão-de-corda (foto) com selênio contou com bolsa da FAPESP e ficou em terceiro lugar (foto: Wikimedia Commons)

Pesquisa que ajuda no combate à fome ganha destaque no Prêmio Péter Murányi

12 de novembro de 2020

Agência FAPESP * – Uma pesquisa desenvolvida pelo professor André Rodrigues dos Reis e pelo hoje doutorando Vinicius Martins Silva, ambos da Faculdade de Ciências e Engenharia da Universidade Estadual Paulista (FCE-Unesp) em Tupã, ficou em terceiro lugar no Prêmio Péter Murányi 2020, um dos principais do ambiente científico no país.

Ao todo, concorreram pesquisas de 73 grupos. Não houve cerimônia presencial para a entrega do prêmio, e os projetos vencedores foram apresentados durante a Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada em outubro de 2020.

O estudo contou com bolsas da FAPESP e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e teve também a parceria da Universidade de Nottingham (Inglaterra).

A pesquisa tem como objetivo mitigar a desnutrição humana, a chamada “fome oculta”, no Brasil por meio do manejo adequado de selênio para biofortificação agronômica do feijão-caupi, também conhecido como feijão-de-corda, muito utilizado na culinária do Nordeste do país, em saladas, farofas e pratos como o baião-de-dois.

“Como o Nordeste concentra problemas de desnutrição no Brasil, resolvemos estudar o feijão-caupi porque é uma das principais fontes de proteína nesses locais”, explica Reis, em entrevista para a Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp.

O grupo de pesquisa liderado pelo docente da Unesp é especializado em biofortificação agronômica, mais especificamente em micronutrientes, tais como ferro, cálcio, zinco e selênio. “Desenvolvemos um manejo adequado de aplicação do selênio para aumentar a assimilação do nutriente pela planta e assim fornecer um grão com a melhor qualidade bioquímica para quem for consumir”, complementa o professor.

Criada em 1999, a Fundação Péter Murányi tem como objetivo reconhecer e premiar trabalhos que, de forma inovadora, melhorem a qualidade de vida das populações em desenvolvimento.

A lista completa dos vencedores da atual edição está disponível no site do Prêmio.

Mais informações em: https://bit.ly/2U5XcE9.

*Com informações da Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp .
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados