Morre aos 74 anos o físico Mahir Saleh Hussein | AGÊNCIA FAPESP

Morre aos 74 anos o físico Mahir Saleh Hussein Professor aposentado do Instituto de Física e professor sênior do Instituto de Estudos Avançados da USP pesquisou temas como condensado de Bose-Einstein, caos quântico e sistemas dinâmicos (foto: IEA-USP)

Morre aos 74 anos o físico Mahir Saleh Hussein

20 de maio de 2019

Agência FAPESP – O físico nuclear Mahir Saleh Hussein morreu na última quinta-feira (16/05), aos 74 anos, por insuficiência renal decorrente de câncer.

Hussein era professor aposentado do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP) e professor sênior do Instituto de Estudos Avançados (IEA-USP), onde coordenava o Grupo de Pesquisa Astrofísica Nuclear Não Convencional.

Hussein nasceu em Bagdá, no Iraque, onde se graduou em física em 1965. Tornou-se doutor pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos Estados Unidos, em 1971, mesmo ano em que iniciou sua carreira no IF-USP. Por suas relevantes contribuições para a teoria das reações nucleares ao longo de quatro décadas, foi nomeado Fellow of The American Physical Society (APS) em 2014.

Coordenou ao longo da carreira diversos projetos com apoio da FAPESP, entre eles um Temático ainda vigente: “Dinâmica de sistemas de muitos corpos IV”.

Suas pesquisas situavam-se principalmente nos campos de teoria de reações, condensado de Bose-Einstein, caos quântico e sistemas dinâmicos. Publicou mais de 320 artigos e recebeu mais de 6.100 citações. Colaborou com mais de 300 pesquisadores durante os últimos 40 anos e organizou inúmeros eventos científicos nacionais e internacionais. Era titular de duas patentes.

“Realmente nessa área [física teórica] é muito difícil conseguir patentes porque é um trabalho muito conceitual. Mas publicamos pesquisas com boa repercussão e começamos a ser citados. O primeiro estudo de destaque está relacionado à interação entre núcleos esféricos e núcleos deformados. Acho que a interação com cientistas dos mais diversos lugares proporcionou muitas possibilidades, inclusive registrar patentes”, disse Hussein em entrevista concedida ao Jornal da USP em 2015.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados