Livro aborda discriminações da fala popular | AGÊNCIA FAPESP

Obra de docente da UFSCar apresenta análise da formação e das transformações do preconceito linguístico desde a Antiguidade greco-latina até o Brasil atual (imagem: divulgação)

Livro aborda discriminações da fala popular

31 de março de 2020

Agência FAPESP * – Uma história dos discursos de discriminação da fala e da escuta populares é o tema central do livro A voz do povo: uma longa história de discriminações (Editora Vozes, 2020), de autoria de Carlos Piovezani, docente do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Com apoio da FAPESP, o professor traça na obra a trajetória de discriminações das práticas populares de linguagem, examinando um conjunto de fontes, que vai desde a Antiguidade greco-latina até o Brasil atual.

O livro conta com capítulos distribuídos em três partes: “Ouvir a voz do povo”; “Breve genealogia da voz e da escuta populares”; e “Retratos de um porta-voz popular na mídia brasileira”.

A obra se vale de conceitos, como os de língua, discurso, fala pública popular, escuta popular da fala pública e metalinguagem da emancipação popular, que são explicados de modo que mesmo o leitor não familiarizado com os campos da Análise do Discurso, da História das Ideias Linguísticas e da História das Sensibilidades poderá compreendê-los.

O livro pode ser adquirido no site da Editora Vozes.

* Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social da UFSCar.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados