Ferramenta educacional permite controlar rover em cenários que simulam Marte | AGÊNCIA FAPESP

Ferramenta educacional permite controlar rover em cenários que simulam Marte Serão selecionados dez estudantes do quinto ao sétimo ano do ensino fundamental para uso virtual de um rover de exploração espacial em cenários que simulam Marte. Inscrições se encerram hoje (Rover Perseverance; ilustração: NASA)

Ferramenta educacional permite controlar rover em cenários que simulam Marte

17 de fevereiro de 2021

Agência FAPESP – A empresa LUCA - Ciência para Educar Ltda iniciará amanhã (18/02) os testes de uma nova ferramenta educacional que permite controlar um rover em cenários que simulam Marte. Rover ou astromóvel é um veículo de exploração espacial projetado para se mover na superfície de um planeta ou de outro corpo celeste.

A LUCA tem apoio da FAPESP por meio do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). A proposta da empresa é divulgar conteúdos científicos para adultos, jovens e crianças em diferentes estágios de aprendizagem, em temas relacionados à astrobiologia, que estuda a vida no Universo.

A iniciativa selecionará dez estudantes do quinto ao sétimo ano do ensino fundamental para uso da ferramenta, que permitirá aos alunos pilotar de casa um rover, explorando um novo planeta, colhendo amostras e analisando-as.

Com a ferramenta, os participantes terão ainda a oportunidade de escolher quais equipamentos científicos levarão para Marte. Em seguida, eles escolhem o destino e participam de missões em busca de água, amostras geológicas e bioassinaturas, entre outros.

Os interessados podem se inscrever até hoje (17/02). Os estudantes devem seguir a página do Rovers and Beyond no Instagram e escrever nos comentários de post no Instagram uma frase para responder a seguinte pergunta: O que você gostaria de encontrar em Marte?

Mais informações em: https://lucaeducar.com.br/rovers/.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados