Empresa apoiada pelo PIPE oferece vaga de treinamento técnico em química analítica | AGÊNCIA FAPESP

Empresa apoiada pelo PIPE oferece vaga de treinamento técnico em química analítica Na cidade de Araras, bolsista participará de projeto voltado ao desenvolvimento de biossensores para a detecção de creatinina (foto: Fernando Zhiminaicela/Pixabay)

Empresa apoiada pelo PIPE oferece vaga de treinamento técnico em química analítica

20 de abril de 2022

Agência FAPESP – Uma vaga de treinamento técnico nível três (TT-3) com bolsa da FAPESP está disponível pelo projeto “Desenvolvimento de Point of Care (POC) para creatinina com biossensor eletroquímico”. O prazo de inscrição vai até segunda-feira (25/04).

O bolsista atuará na empresa ADB-Pesquisa e Desenvolvimento, na cidade de Araras. A startup recebe apoio financeiro do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE). O objetivo do projeto é o desenvolvimento de biossensores para a detecção de creatinina.

Exige-se para a oportunidade: graduação em química, biotecnologia ou engenharias, conhecimento em técnicas básicas de laboratório, química analítica e afins. Conhecer o equipamento Autolab será considerado um diferencial.

Os interessados devem enviar histórico escolar da graduação e link do currículo Lattes para o e-mail da coordenadora do projeto, Déborah Christine Azzi (adbsensores@gmail.com).

Mais informações sobre a vaga em: www.fapesp.br/oportunidades/5015.

A Bolsa de TT-3 tem valor de R$ 1.412,80 mensais. É direcionada a graduados do nível superior, sem reprovações no histórico escolar. A dedicação deverá ser de 16 a 40 horas semanais às atividades de apoio ao projeto de pesquisa.

Mais informações sobre as bolsas de Treinamento Técnico da FAPESP: www.fapesp.br/bolsas/tt.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados