Centro de pesquisa produz programa de TV sobre neurociências | AGÊNCIA FAPESP

Centro de pesquisa produz programa de TV sobre neurociências ABCérebro traz entrevistas de pesquisadores do Instituto de Pesquisa sobre Neurociências e Neurotecnologia sobre assuntos relacionados ao funcionamento do cérebro (foto: reprodução)

Centro de pesquisa produz programa de TV sobre neurociências

14 de janeiro de 2015

Por Diego Freire

Agência FAPESP – Com o objetivo de contribuir para a popularização de temas relacionados ao funcionamento do cérebro humano, o Instituto de Pesquisa sobre Neurociências e Neurotecnologia (Brainn, na sigla em inglês), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP, criou o programa ABCérebro, veiculado na internet e em um canal de TV no interior paulista.

O programa foi criado em 2013, na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), sede do Brainn, no âmbito do programa FAPESP Cooperação Interinstitucional de Apoio a Pesquisas sobre o Cérebro (CInAPCe) – que apoia pesquisas em neurociências realizadas no Estado de São Paulo e a formação de uma rede de cooperação entre grupos de pesquisadores da área.

Desde então, foram produzidos 52 vídeos, publicados no YouTube e veiculados na programação da TV Japi, de Jundiaí (SP). De acordo com Gabriela Castellano, coordenadora de Educação e Difusão do Conhecimento do Brainn, os vídeos engajam os pesquisadores do instituto no fornecimento de informações científicas à comunidade de forma simplificada.

“Tratamos de assuntos de interesse público relacionados a neurociências, neurologia e campos afins, falando de doenças como epilepsia e abordando outros temas que despertam a curiosidade das pessoas, como a interface cérebro-computador, popular hoje em dia por conta das pesquisas de reabilitação de pacientes com lesão medular”, disse à Agência FAPESP.

As pautas surgem em conversas com os pesquisadores, que também participam dos vídeos por meio de entrevistas. “Os entrevistados conversam com o telespectador sobre suas motivações de pesquisa e seus estudos de forma compreensível, abordando o funcionamento do cérebro e esclarecendo dúvidas”, disse Castellano.

AVC

Entre os temas recorrentes do programa está o acidente vascular cerebral (AVC). “Trata-se de uma das maiores causas de incapacitação no mundo, e as pessoas não sabem bem como lidar com sua ocorrência. Os vídeos buscam desmitificar o assunto e fornecer informações que podem ajudar a salvar vidas”, disse Castellano.

Os pesquisadores do Brainn produziram uma série de episódios dedicados ao derrame cerebral, com oito entrevistas conduzidas pelo neurologista Li Li Min, professor do Departamento de Neurologia da Unicamp e um dos idealizadores do ABCérebro. Entre os assuntos tratados, Min ensina a população a reconhecer a ocorrência de um AVC e como proceder para minimizar riscos.

A série foi encerrada com a cobertura de um evento no Dia Mundial de Combate ao AVC, 29 de outubro, promovido pelo Brainn em parceria com o Núcleo Interdisciplinar da Ciência do Sono (Nics) da Unicamp, o Ambulatório Neurovascular do Hospital das Clínicas e a Secretaria da Saúde de Campinas.

Pesquisadores e estudantes ligados ao instituto acompanharam a programação do evento entrevistando seus organizadores e pesquisadores que participaram da programação e registrando os serviços de saúde oferecidos à população na Praça Rui Barbosa, em Campinas.

Epilepsia

Antes, o programa levou ao ar uma série dedicada a outro tema de interesse do Brainn, a epilepsia. “Trata-se de outro assunto envolto por mitos e sobre o qual a população carece de informações científicas tratadas de forma simplificada. As entrevistas esclarecem dúvidas sobre a doença e ajudam a entendê-la sem preconceitos”, disse Castellano.

A produção envolveu 12 pesquisadores de diferentes disciplinas, entre neurologistas, biólogos, biomédicos, físicos, geneticistas e cientistas sociais da área de saúde coletiva. “A epilepsia é uma doença que deve ser tratada sob diversos aspectos e os programas buscaram contemplar toda essa diversidade de abordagens”, disse.

Entre os assuntos tratados pela série estão a convivência com portadores de epilepsia, diagnóstico e tratamentos da doença, pacientes de difícil controle, esclerose múltipla, doença inflamatória crônica e o uso do peixe paulistinha como modelo em pesquisas de neurociências e testes de medicamentos no Brasil.

As gravações da série ocorreram no estúdio do Laboratório de Inovação Tecnológica Aplicada na Educação (Lantec) da Faculdade de Educação da Unicamp. A edição e finalização dos vídeos foram feitas no estúdio da TV Japi Jundiaí, que veiculou toda a série em seu canal a cabo e na TV Japi Digital, na Internet.

“Em 2015, novos vídeos serão produzidos sobre epilepsia, AVC e outros temas de interesse da população sobre os quais os pesquisadores do Brainn têm muito a dizer”, disse Castellano.

O ABCérebro conta com o apoio do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor) da Unicamp. Os vídeos estão disponíveis em www.youtube.com/user/abcerebrotv.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados