Bolsista da FAPESP mapeia doenças e infecções em hospitais no Brasil | AGÊNCIA FAPESP

Bolsista da FAPESP mapeia doenças e infecções em hospitais no Brasil Estudo feito pelo físico Thomas Nogueira Vilches recebeu menção honrosa da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional

Bolsista da FAPESP mapeia doenças e infecções em hospitais no Brasil

06 de dezembro de 2019

Agência FAPESP – O fisico Thomas Nogueira Vilches mapeou doenças e infecções em mais de 6 mil hospitais no Brasil em sua tese de doutorado “Epidemiologia Matemática em Redes Complexas”, pelo Instituto de Biociências (IBB) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Botucatu.

Com apoio da FAPESP e coordenação da professora Cláudia Pio Ferreira (IBB-Unesp), o estudo usou modelos matemáticos e computacionais, considerando tamanho e localização de cada unidade.

Assim, foi possível criar uma rede para representar as relações de transferência de pacientes entre os hospitais. Além das infecções hospitalares, a pesquisa também cruza dados sobre outras doenças como influenza, dengue e zika.

A qualidade do trabalho fez com que Vilches recebesse Menção Honrosa no prêmio “Odelar Leite Linhares” na categoria “Melhor Tese de Doutorado”. O prêmio é outorgado pela Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional e foi entregue durante o 49º Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional, realizado em Uberlândia (MG), de 16 a 20 de setembro de 2019.

Em entrevista para o portal da Unesp, Vilches enfatiza que o principal objetivo do seu trabalho é ajudar no direcionamento dos esforços dos responsáveis pelo controle das doenças, como o Setor de Vigilância Epidemiológica.

"O trabalho realizado reforça a importância de conscientizar a população para que indivíduos tomem medidas de prevenção de infecções (como a influenza) mesmo após serem vacinados”, disse Vilches, atualmente no pós-doutorado, também com apoio da FAPESP.

Mais informações em: https://bit.ly/2KgiDh1.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados