Pesquisas colaborativas aumentam o impacto social e econômico da ciência produzida no Brasil | AGÊNCIA FAPESP

Pesquisas colaborativas aumentam o impacto social e econômico da ciência produzida no Brasil A Academia de Ciências do Estado de São Paulo apresenta em evento on-line o primeiro capítulo do livro FAPESP 60 Anos: A Ciência no Desenvolvimento Nacional. Série de evento se estende até dezembro e pode ser acompanhada pelo canal da Agência FAPESP no YouTube (imagem: reprodução)

Pesquisas colaborativas aumentam o impacto social e econômico da ciência produzida no Brasil

27 de junho de 2022

Agência FAPESP – A pesquisa colaborativa busca somar esforços, recursos humanos e financeiros para trazer mais qualidade à ciência produzida, além de visibilidade para os pesquisadores brasileiros. Não à toa tem sido um dos pontos fortes nos últimos 60 anos de atuação da FAPESP. O tema foi debatido no dia 1º de junho, em evento on-line promovido pela Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp) – o primeiro de uma série que se estende até dezembro.

Cada debate vai apresentar um capítulo do livro FAPESP 60 Anos: A Ciência no Desenvolvimento Nacional. O primeiro, intitulado “Internacionalização e Pesquisa Colaborativa”, já está disponível para download.

“Neste ano em que a FAPESP completa 60 anos, a Aciesp tomou a iniciativa de realizar uma série de estudos coordenados pelos nossos pesquisadores sobre o estado da ciência no Estado de São Paulo. Trata-se de um importante instrumento de avaliação e, ao mesmo tempo, de planejamento estratégico, pois compreende uma visão de futuro de cada área. Foram escolhidos sete temas de grande importância na sociedade atual, fortalecendo a noção de que a ciência, a tecnologia e a inovação estão intimamente ligadas e devem contribuir para o bem-estar da sociedade”, disse Marco Antonio Zago, presidente da Fundação, durante a abertura do evento.

Como destacou Hernan Chaimovich, professor do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ-USP) e um dos autores do primeiro capítulo, na sociedade globalizada de hoje a pesquisa colaborativa é essencial. “A internacionalização da ciência tem de abrigar todas as áreas e regiões do país e é um forte aspecto da democratização do conhecimento.”

Vanderlan Bolzani, professora do Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (IQ-Unesp) e presidente da Aciesp, lembrou que os temas abordados pela publicação estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU). “São objetivos para serem alcançados até 2030, no Estado que produz o maior percentual de ciência no Brasil, porque tem no seu DNA a FAPESP”, afirmou.

Governança

De acordo com Marilda Bottesi, ex-assessora especial para colaborações em pesquisa da Diretoria Científica da FAPESP, na sua política de internacionalização a Fundação sempre buscou colocar os pesquisadores do Estado em postos-chave de governança, consolidando a posição de São Paulo como um polo de pesquisa reconhecido no mundo todo.

“Na colaboração todos ganham. Com mais qualidade há mais impacto na pesquisa produzida, há mais visibilidade para pesquisadores e, consequentemente, canaliza-se mais financiamento para a produção científica”, disse Bottesi, outra coautora do capítulo sobre internacionalização do livro.

O evento teve ainda a participação de Helena Nader, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC); e Adriano Andricopulo, professor do Instituto de Física de São Carlos da USP, diretor-executivo da Aciesp e editor do livro.

Estiveram presentes ainda Jorge Almeida Guimarães, presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação (Embrapii), Edgar Zanotto, professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e Sérgio Novaes, professor do Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista (IFT-Unesp) – todos coautores do capítulo “Internacionalização e Pesquisa Colaborativa”.

O evento na íntegra pode ser visto em: https://youtu.be/9ZIAyTt0qro.

O primeiro capítulo do livro FAPESP 60 Anos: A Ciência no Desenvolvimento Nacional pode ser acessado em: 60anos.fapesp.br/aciesp.

O próximo evento da série, que apresentará o capítulo “Mudanças Climáticas Globais: seus impactos e estratégias de mitigação e adaptação”, será realizado em 6 de julho, com transmissão pelo canal da Agência FAPESP no YouTube.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados