1 USP cria Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres Naturais | AGÊNCIA FAPESP

USP cria Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres Naturais | AGÊNCIA FAPESP

Iniciativa em parceria com os governos federal e estadual será coordenada pela Escola Politécnica e envolverá outras dez unidades de ensino e de pesquisa da universidade

USP cria Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres Naturais

05 de fevereiro de 2013

Agência FAPESP – A Universidade de São Paulo (USP) assinou no dia 31 de janeiro um acordo com o Ministério da Integração Nacional e a Casa Militar – Defesa Civil de São Paulo para a criação do Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres no Estado de São Paulo (Ceped).

De acordo com a USP, o projeto, que é uma iniciativa da Superintendência de Relações Institucionais da universidade, tem como objetivo geral o de produzir, integrar, contextualizar, disseminar e disponibilizar o conhecimento produzido na USP para prevenir, reduzir e mitigar desastres naturais em âmbito regional e nacional.

O Ceped será um Núcleo de Apoio à Pesquisa vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa e será coordenado pela Escola Politécnica, que desenvolve pesquisas relacionadas à logística de operações humanitárias e estudos sobre deslizamentos e remoção de resíduos.

Além da Escola Politécnica, dez Unidades de Ensino e Pesquisa da USP farão parte do Centro, com atuação interdisciplinar, nas seguintes áreas:

  • Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas, cujos projetos serão na área de previsão de eventos extremos de chuva;
  • Instituto de Psicologia: cuidados às vítimas e aos profissionais em situações de desastres;
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo: projeto de abrigos temporários e equipamentos;
  • Instituto de Geociências: gerenciamento de áreas de riscos de escorregamentos;
  • Faculdade de Saúde Pública: elaboração de mapas de vulnerabilidade a desastres e base de dados sobre impactos na saúde;
  • Escola de Artes, Ciências e Humanidades: sistema de informação e capacitação de agentes da Defesa Civil;
  • Faculdade de Medicina: projetos para situações de atendimento emergencial;
  • Instituto de Medicina Tropical: projetos para situações epidemiológicas;
  • Faculdade de Direito: mapeamento e gestão de riscos e sua interface com o Direito;
  • Escola de Engenharia de São Carlos: estudos sobre impactos de inundações.