Treinamento técnico em Zootecnia com bolsa FAPESP | AGÊNCIA FAPESP

Bolsista participará, em projeto em São José do Rio Preto, do desenvolvimento de equipamento portátil para determinar a maciez da carne (foto: Jiashiang Wang / Wikimedia)

Treinamento técnico em Zootecnia com bolsa FAPESP

24 de junho de 2019

Agência FAPESP – O projeto “Desenvolvimento de equipamento portátil de ressonância magnética nuclear para determinação não destrutiva da maciez da carne bovina” oferece uma Bolsa de Treinamento Técnico II da FAPESP. As inscrições terminam no dia 25 de junho.

Com apoio do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP, o projeto tem coordenação da zootecnista Fabiane de Souza Costa.

O bolsista aprovado exercerá atividades em unidade do Instituto de Zootecnia (IZ) em São José do Rio Preto, que tem parceria com a empresa Fit para o desenvolvimento do projeto.

Um dos objetivos é desenvolver uma versão portátil de equipamento de ressonância magnética nuclear (RMN) do tipo unilateral (ou de superfície) capaz de determinar a maciez da carne bovina de modo não destrutivo, em cortes já embalados para comercialização.

O bolsista trabalhará: na preparação de amostras; na maturação e determinação da maciez da carne por método tradicional e pelo equipamento de ressonância; na tabulação dos dados; na calibração do equipamento; e na validação de software.

A Bolsa TT-II da FAPESP é indicada para alunos do último ano ou egressos do nível médio técnico, sem reprovações no histórico escolar e sem vínculo empregatício, com dedicação de 16 a 40 horas semanais às atividades de apoio ao projeto de pesquisa. O valor mensal da bolsa é de R$ 878,00. Mais informações sobre a bolsa estão em www.fapesp.br/bolsas/tt.

A oportunidade está publicada em: www.fapesp.br/oportunidades/2922.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados