Treinamento técnico em bioinformática no IQ-USP com Bolsa da FAPESP | AGÊNCIA FAPESP

Bolsista participará do projeto "Estudos da diversidade microbiana no Parque Zoológico de SP", que integra o programa BIOTA-FAPESP (foto: Sistema Ambiental Paulista)

Treinamento técnico em bioinformática no IQ-USP com Bolsa da FAPESP

27 de novembro de 2017

Agência FAPESP – O Instituto de Química da USP dispõe de uma vaga de treinamento técnico nível cinco (TT-5), com Bolsa da FAPESP, para o Projeto Temático “Estudos da diversidade microbiana no Parque Zoológico de SP”. O projeto faz parte do programa BIOTA-FAPESP. O prazo de inscrição termina no dia 30 de novembro de 2017.

O foco do trabalho é a exploração de microbiomas por meio de metagenômica. O bolsista terá tarefas de processamento computacional dos dados de sequenciamento de DNA gerados no projeto. Experiência com bionformática para genômica é essencial, além de ampla experiência com informática em geral (em particular proficiência em programação, de preferência em Python ou Perl).

A oportunidade é voltada a especialistas em tecnologia da informação com pelo menos cinco anos de experiência após a graduação ou título de doutorado, sem vínculo empregatício. A vaga prevê dedicação de 16 a 40 horas semanais (o valor da Bolsa a ser paga será proporcional ao número de horas semanais) às atividades de apoio ao projeto de pesquisa. O valor da Bolsa TT-5 é de R$ 7.174,40.

Interessados devem se candidatar entrando em contato via e-mail com o professor coordenador do projeto, João Carlos Setubal (setubal@iq.usp.br).

Outras informações sobre a oportunidade estão disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1747.

Mais informações sobre as bolsas de treinamento técnico estão em www.fapesp.br/174.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados