SBPC cuidará do acervo de Maurício Rocha e Silva | AGÊNCIA FAPESP

Manuscritos, fotos e vídeos da carreira do médico e farmacologista que descobriu a bradicinina serão organizados e disponibilizados para consulta pública (foto: Ibict)

SBPC cuidará do acervo de Maurício Rocha e Silva

14 de abril de 2011

O acervo pessoal de Maurício Oscar da Rocha e Silva (1910-1983) foi doado por sua filha, Maria Inês da Rocha e Silva, para o Projeto Memória da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Constituído por manuscritos, fotos e vídeos relativos à sua carreira acadêmica e científica, o acervo será organizado e disponibilizado para consulta no espaço do Projeto Memória, que será instalado na sede da entidade, em São Paulo. A sede da SBPC, localizada no 4º andar do Centro Universitário Maria Antônia, está atualmente em reforma.

Médico e farmacologista, Maurício Rocha e Silva é considerado uma das maiores autoridades científicas e acadêmicas da história recente do Brasil. Foi descobridor da bradicinina, substância hoje largamente utilizada em medicamentos para o controle da hipertensão.

A descoberta da bradicinina foi divulgada em 1949 no número inaugural da revista Ciência e Cultura, publicação da então recém-criada SBPC, entidade da qual Rocha e Silva foi um dos fundadores.

Criado em 2004 com o objetivo de recuperar, conservar e divulgar o acervo histórico da SBPC, o Projeto Memória está parcialmente disponibilizado em www.sbpcnet.org.br/site/memoria. Sua base de dados conta hoje com mais de 1.400 itens indexados e representa cerca de 50% do acervo total.

Acumulado em mais de 60 anos de atuação da SBPC, o acervo não é apenas um registro da história da SBPC, mas também de parte importante da história da ciência e tecnologia no Brasil.

São filmes, vídeos, fotografias, publicações, atas, dossiês e diversos documentos oficiais, além de transcrições de conferências e mesas-redondas realizadas nas reuniões anuais e regionais da entidade.

Mais informações: www.sbpcnet.org.br
 

Assuntos mais procurados