Santa Casa seleciona alunos para especialização em Medicina Ômica | AGÊNCIA FAPESP

Santa Casa seleciona alunos para especialização em Medicina Ômica Curso aborda influência da nutrição no metabolismo e no microbioma humano; inscrições podem ser feitas até 27 de fevereiro (imagem: divulgação)

Santa Casa seleciona alunos para especialização em Medicina Ômica

12 de fevereiro de 2020

Agência FAPESP – A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo oferece especialização em Medicina Ômica: Metabolômica e Microbioma. As aulas começam em março de 2020 e têm duração de um ano. As inscrições terminam em 27 de fevereiro de 2020.

O curso aborda a influência da nutrição no metabolismo e no microbioma humano, reconhecendo o impacto da interação entre alimentos, metabolismo e microbiota na saúde e na doença. Também trata das principais ferramentas de diagnóstico e de como aplicá-las na prática clínica.

A especialização abre espaço para discussão sobre as condutas clínicas baseadas em evidências científicas. Alguns dos objetivos são entender a relação entre nutrimetabolômica e uso de prebióticos, probióticos e simbióticos na saúde e na doença e identificar desequilíbrios metabólicos por meio do teste de metabolômica clínica.

O público-alvo são profissionais da saúde envolvidos na temática de saúde preditiva, participativa e personalizada, graduados em medicina, enfermagem, psicologia, nutrição, fisioterapia, biologia ou odontologia.

Os candidatos serão avaliados por entrevista e análise de currículo. Os critérios envolvidos na seleção baseiam-se no entendimento do aluno sobre a proposta do curso e sua capacidade de assimilar o conteúdo proposto.

As inscrições podem ser feitas pelo site da Santa Casa. A taxa de inscrição custa R$ 90 e, a mensalidade, R$ 1.250.

Mais informações em: https://bit.ly/3aHV24o.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados