Rede internacional de combate à malária procura coordenador | AGÊNCIA FAPESP

Escolhido deverá coordenar coleta de dados sobre a eficácia dos medicamentos contra a doença na regional latino-americana da WWARN (Wikimedia)

Rede internacional de combate à malária procura coordenador

02 de abril de 2012

Agência FAPESP – A iniciativa WorldWide Antimalarial Resistance Network (WWARN) procura um coordenador para sua regional latino-americana.

O trabalho está vinculado ao projeto "Resistência à cloroquina em Plasmodium vivax: avaliação fenotípica e molecular na Amazônia Ocidental brasileira", financiado pela FAPESP e coordenado pelo professor Marcelo Urbano Ferreira.

O escolhido irá trabalhar na Universidade de São Paulo (USP) oferecendo suporte técnico e científico para as atividades da instituição no Brasil e em toda a América Latina. Deverá estabelecer o vínculo entre os grupos de pesquisa locais e a rede internacional da WWARN, dando apoio para a organização de seminários e reuniões.

A WWARN está construindo uma parceria para recolher e analisar diversos tipos de dados sobre a eficácia de medicamentos antimalária. O coordenador deverá assessorar os encarregados pela coleta de informações, ajudando-os a organizar, limpar e analisar os dados.

Para se candidatar ao cargo é necessária formação na área biológica, médica ou epidemiológica. Também é exigida experiência na condução de trabalhos de campo com pacientes em países em desenvolvimento ou trabalhos de laboratório que envolvam aspectos da resistência a drogas antimaláricas.

O candidato deve ainda ser fluente em português e inglês e ter boa capacidade de comunicação escrita e oral. O prazo de inscrição vai até o dia 15 de abril e o cargo terá duração inicial de 12 meses.

Mais informações pelo site www.wwarn.org/press/jobs
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados