R$ 14 milhões para o Proantar | AGÊNCIA FAPESP

R$ 14 milhões para o Proantar

21 de agosto de 2009

Agência FAPESP – O Programa Antártico Brasileiro (Proantar) tem novo edital para apoiar projetos de pesquisa que ampliem o conhecimento sobre o funcionamento dos fenômenos ambientais na Região Antártica, Oceano Austral e adjacências e suas influências globais.

A chamada pública contará com R$ 14 milhões e também pretende estimular a cooperação científica com outros países da América do Sul que tenham programas antárticos em andamento.

Os projetos de pesquisa poderão ser apresentados até 1º de outubro ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Projetos executados em colaboração com instituições sediadas em outros países sul-americanos serão priorizados e deverão apresentar a concordância dos respectivos programas ou institutos antárticos.

Segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia, a Política Nacional de Ciência e Tecnologia na Antártica, aprovada pelo Comitê Nacional de Pesquisas Antárticas (Conapa), prevê que o caráter interdisciplinar e a integração de esforços de pesquisadores de diferentes especialidades, assim como a cooperação internacional, devem ser fortemente estimulados.

Nesse contexto e, simultaneamente à primeira participação brasileira em um Ano Polar Internacional (API), em 2008, iniciou-se uma articulação por um esforço internacional de cooperações científicas no âmbito dos países latinos que têm programas antárticos como forma de fortalecer o bloco latino.

Mais informações: www.cnpq.br/editais/ct/2009/023.htm
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados