Professor da Unifesp é premiado por livro sobre difusão de políticas internacionais | AGÊNCIA FAPESP

Obra de Osmany Porto de Oliveira, publicada com apoio da FAPESP, foi escolhida pela International Public Policy Association, com sede na França

Professor da Unifesp é premiado por livro sobre difusão de políticas internacionais

10 de julho de 2019

Agência FAPESPOsmany Porto de Oliveira, professor do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), foi o ganhador do Early Career Award concedido pela International Public Policy Association, entidade com sede na França.

Oliveira foi o único brasileiro premiado, entre as diversas categorias do prêmio. A avaliação foi feita a partir da obra International Policy Diffusion and Participatory Budgeting, publicada em inglês pela Editora Palgrave McMillan, em 2017, com apoio da FAPESP.

O livro explora a difusão internacional do Orçamento Participativo, um mecanismo governamental de democracia participativa, criado em 1989 em Porto Alegre, que tem se espalhado pelo mundo.

Oliveira argumenta na obra que a ação de um grupo de indivíduos, chamado "embaixadores da participação", foi crucial para fazer que o Orçamento Participativo integrasse a agenda internacional. Segundo o autor, essa dimensão internacional tem sido largamente negligenciada na vasta literatura produzida sobre mecanismos de democracia participativa.

O livro combina a análise de políticas públicas e o estudo de relações internacionais e faz um amplo estudo comparativo do Orçamento Participativo, incluindo casos na América Latina, Europa e África Subsaariana.

A premiação ocorreu no dia 24 de junho de 2019, durante a cerimônia de abertura do 4º International Conference on Public Policy, no Canadá.

O livro International Policy Diffusion and Participatory Budgeting pode ser adquirido em www.palgrave.com/gp/book/9783319433363.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados