Prêmio Álvaro Alberto 2009 é lançado | AGÊNCIA FAPESP

Edição contemplará pesquisador de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias com diploma, medalha e R$ 150 mil

Prêmio Álvaro Alberto 2009 é lançado

22 de setembro de 2009

Agência FAPESP – O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou a edição 2009 do Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia.

Segundo o CNPq, a premiação é concedida a pesquisadores que se destaquem pela realização de obra científica ou tecnológica de reconhecido valor para o progresso da sua área de atuação.

A edição deste ano contemplará um pesquisador da grande área de Ciências Exatas, da Terra e Engenharias. Fruto de uma parceria entre o Ministério da Ciência e Tecnologia, o CNPq e a Fundação Conrado Wessel, o prêmio é concedido anualmente em sistema de rodízio.

Representa reconhecimento e estímulo a pesquisadores brasileiros pelo trabalho realizado ao longo de suas carreiras para o progresso da ciência e consiste de diploma, medalha e R$ 150 mil.

Uma comissão de especialistas será designada para indicar os nomes dos candidatos e encaminhar a lista, contendo de quatro a seis nomes, ao CNPq. Ela será composta por nove integrantes, designados pelo ministro da Ciência e Tecnologia, sendo o vencedor escolhido pelo conselho deliberativo do CNPq.

Os ganhadores das últimas edições foram: José Murilo de Carvalho (2008), Sérgio Henrique Ferreira (2007) e Fernando Galembeck (2006). Instituído em 1981 e restaurado pelo Decreto 5.924, de 4 de outubro de 2006, o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia é considerado uma das mais importantes premiações do país, entregue anualmente pelo presidente da República.

Idealizador e primeiro presidente do CNPq, então Conselho Nacional de Pesquisas, o almirante Álvaro Alberto também foi o representante brasileiro na Comissão de Energia Atômica das Nações Unidas e presidiu a Academia Brasileira de Ciências.

Mais informações: www.cnpq.br/premios/2009/paa/index.htm
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados