Pós-doutorado em parasitologia com bolsas da FAPESP | AGÊNCIA FAPESP

Pós-doutorado em parasitologia com bolsas da FAPESP São quatro vagas para Projeto Temático sobre leishmaniose – uma no Instituto de Medicina Tropical da FM-USP, em São Paulo, e três na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (imagem: Pixabay)

Pós-doutorado em parasitologia com bolsas da FAPESP

21 de outubro de 2019

Agência FAPESP – Quatro Bolsas de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis para o Projeto Temático “Centro Reino-Unido: Brasil para o estudo da Leishmaniose (JCPiL)”, parte de uma parceria entre a FAPESP, o Fundo Newton, o Medical Research Council e o UK Research and Innovation, os três do Reino Unido. As inscrições vão até 25 de outubro de 2019.

Uma das vagas é para o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IMT-USP), onde o bolsista participará de um subprojeto que visa compreender a fisiopatologia das várias formas de leishmaniose encontradas no Brasil, com foco na fenotipagem dos pacientes.

Os candidatos à vaga devem ter doutorado em Medicina Tropical, Parasitologia, Imunologia, Biologia Molecular ou áreas afins. Para se inscrever é preciso entrar em contato com a professora Hiro Goto pelo e-mail (hgoto@usp.br), colocando no assunto “PostDoc_UK/FAPESP JCPiL”.

As outras três vagas são para a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Uma delas está vinculada ao subprojeto “Qual o papel da sinalização do estresse replicativo na modulação da diversidade do genoma em Leishmania?”. Nesse caso, os candidatos devem ter doutorado em Parasitologia, Bioquímica, Genética, Biologia Molecular ou áreas afins. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail do professor Luiz Tosi (luiztosi@fmrp.usp.br), colocando no campo assunto “Postdoc position”.

O selecionado para a segunda vaga na FMRP-USP vai investigar como o sistema imunológico detecta os parasitas de Leishmania infantum e atua para eliminar a infecção. Os candidatos devem ter doutorado em Parasitologia, Bioquímica, Genética, Biologia Molecular ou áreas afins. Interessados devem enviar uma carta de interesse, uma versão curta do curriculum vitae contendo lista de publicações e experiências profissionais anteriores e duas cartas de recomendação para o e-mail do professor Dario S. Zamboni (dszamboni@fmrp.usp.br), colocando “PostDoc_LeishmaniaVirulence” no campo assunto.

O bolsista escolhido para a terceira vaga oferecida na FMRP trabalhará no subprojeto “Regulação epigenética da expressão gênica em Leishmania”, com o objetivo de entender o papel regulador de RNAs não codificadores. Os candidatos devem ter doutorado em Parasitologia, Bioquímica, Genética, Biologia Molecular ou áreas afins. Os interessados devem entrar em contato com a professora Angela Cruz pelo e-mail (akcruz@fmrp.usp.br). Colocar no campo assunto “PostDoc_Leishmania_ncRNAs” e anexar à mensagem carta de interesse, versão curta do curriculum vitae contendo lista de publicações e experiências profissionais anteriores e duas cartas de recomendação.

Mais informações sobre as vagas em: www.fapesp.br/oportunidades/3190, www.fapesp.br/oportunidades/3191, www.fapesp.br/oportunidades/3192 e www.fapesp.br/oportunidades/3193.

As oportunidades de pós-doutorado estão abertas a brasileiros e estrangeiros. Os selecionados receberão Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.373,10 mensais e Reserva Técnica equivalente a 15% do valor anual da bolsa para atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso os bolsistas de PD residam em domicílio fora da cidade na qual se localiza a instituição-sede da pesquisa e precisem se mudar, poderão ter direito a um auxílio-instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados