Pós-doutorado em Geoquímica Orgânica | AGÊNCIA FAPESP

Pós-doutorado em Geoquímica Orgânica Projeto irá estimar viabilidade geológica de tecnologia para armazenamento de carbono em reservatórios de petróleo. Inscrição até 30 de setembro (foto: RCGI)

Pós-doutorado em Geoquímica Orgânica

16 de maio de 2018

Agência FAPESP – O Centro de Pesquisa de Inovação em Gás (RCGI) oferece uma vaga de pós-doutorado em Geoquímica Orgânica, sob coordenação do professor Júlio Romano Meneghini. O RCGI é um Centro de Pesquisa em Engenharia financiado pela FAPESP e pela Shell, com sede na Escola Politécnica da USP. A inscrição deve ser feita até 30 de setembro de 2018.

O projeto tem por objetivo avaliar e propor metodologias para estimar a viabilidade geológica de implementar tecnologia para armazenamento de carbono em reservatórios de petróleo não convencionais onshore e naqueles associados às bacias sedimentares offshore da região Sudeste do Brasil.

A finalidade do projeto é contribuir para a redução de CO2. O trabalho testará a hipótese de que folhelhos ricos em matéria orgânica da Bacia do Paraná e os turbiditos da Bacia de Santos podem adsorver quantidades significantes de CO2 em capacidade compatível com as quantidades liberadas nas atividades produtivas e constituírem importantes reservatórios de carbono na região.

O candidato deve ter formação em Geologia, com experiência em Geologia de Bacias Sedimentares Brasileiras, Petrografia e Geoquímica de rochas ricas em matéria orgânica e com conhecimento de avaliação de reservatório de petróleo não convencional, em especial folhelhos e carvão.

O candidato selecionado receberá bolsa de R$ 6.819,30 mensais concedida pela Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo. As inscrições podem ser feitas pelo site do RCGI (REF 18PDR067).

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/211b8.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados