Pós-doutorado em Biologia molecular e celular no Albert Einstein | AGÊNCIA FAPESP

Oportunidade é para pesquisa sobre desenvolvimento cerebral e transtornos do espectro autista (imagem: Pixabay)

Pós-doutorado em Biologia molecular e celular no Albert Einstein

26 de março de 2018

Agência FAPESP – Uma vaga de pós-doutorado está disponível no projeto de pesquisa “Investigação do papel do sistema do complemento no desenvolvimento cerebral e nos Transtornos do Espectro Autista”, apoiado pela FAPESP e conduzido no Hospital Israelita Albert Einstein. A inscrição deve ser feita até dia 31 de março de 2018.

O projeto tem como objetivos principais ampliar a caracterização do papel do sistema do complemento no desenvolvimento do sistema nervoso central e desvendar como disfunções deste sistema podem estar envolvidas com Transtornos do Espectro Autista (TEA).

A pesquisa também visa contribuir para o melhor entendimento de como o sistema imune inato pode também estar envolvido no desenvolvimento cerebral e em TEA, o que pode levar ao desenvolvimento de estratégias terapêuticas mais direcionadas e efetivas para os pacientes.

Os candidatos devem ter experiência em técnicas de biologia molecular e cultivo de células. É desejável conhecimento em imunologia e sistema do complemento. Os interessados devem ter concluído o doutorado há menos de sete anos.

O candidato selecionado receberá bolsa de pós-doutorado custeada pelo Hospital Israelita Albert Einstein via Instituto Prouniemp.

Para se inscrever, os interessados devem enviar e-mail para a professora coordenadora do projeto, Andréa Laurato Sertié (andrea.sertie@einstein.br).

Mais informações sobre a vaga estão disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1974.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em www.fapesp.br/oportunidades.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados