Pesquisa em bioenergia | AGÊNCIA FAPESP

Programa Pesquisa Brasil do próximo fim de semana apresentará resultados preliminares do BIOEN-FAPESP. Marcos Buckeridge, um dos coordenadores do programa, será o entrevistado

Pesquisa em bioenergia

20 de fevereiro de 2009

Agência FAPESP – O Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN) será o grande destaque do programa de rádio Pesquisa Brasil desta semana.

Marcos Buckeridge, um dos responsáveis pela seção de Biomassa do programa e um dos coordenadores da área de biologia da FAPESP, falará sobre como sua equipe no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP) comprovou que o excesso de gás carbônico no ar faz a cana-de-açúcar produzir mais glicose.

Os pesquisadores encontraram a fase exata da fotossíntese em que esse aumento de glicose ocorre e, com isso, poderão propor avanços significativos na produção de etanol.

O ouvinte conhecerá ainda um momento interessante na história do Brasil, quando em 1862 o presidente norte-americano Abrahan Lincoln propôs colonizar a Amazônia com negros dos Estados Unidos. A historiadora Maria Clara Carneiro Sampaio contará detalhes dessa empreitada que ocorreu sob o governo de Dom Pedro II.

A partir do material levantado a historiadora escreveu sua dissertação, Fronteiras negras ao Sul, orientada por Maria Helena Machado, professora associada da USP. Em seu doutorado, Maria Clara pretende expandir a pesquisa para os outros países também sondados por Lincoln.

O ouvinte participa do Pesquisa Brasil enviando perguntas e sugestões pelo e-mail pesquisabrasil@fapesp.br. Questões respondidas durante o programa resultarão em prêmios aos autores.

Nesta semana o Pesquisa Brasil vai ao ar no sábado às 11h da manhã e às 20h e no domingo, às 8h da manhã, pela rádio Eldorado AM (700 KHz) ou pelo site www.territorioeldorado.com.br.

  Republicar

 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados