Índice do ensino técnico | AGÊNCIA FAPESP

Índice do ensino técnico

25 de setembro de 2009

Agência FAPESP – O Centro Paula Souza anunciou a criação do Índice de Desenvolvimento do Ensino Técnico e Tecnológico do Estado de São Paulo (Idetec). O objetivo é medir o desempenho do ensino técnico e tecnológico nas 47 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e 166 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs).

Segundo o Governo do Estado de São Paulo, serão levados em conta critérios como taxa de conclusão de curso e empregabilidade dos formados. O índice será usado ainda para definir o pagamento de bonificação por resultado aos professores e funcionários a partir de 2010.

Quanto mais alunos uma unidade conseguir colocar no mercado de trabalho, melhor será sua avaliação e maior a bonificação, que pode chegar a 2,4 salários.

As unidades serão divididas em grupos para avaliação, de acordo com tamanho e tempo de existência. Cada grupo terá como referência a Etec ou Fatec com melhor desempenho.

Cada unidade receberá uma meta para os próximos dez anos e terá de se organizar para cumpri-la, submetendo-se a avaliações anuais. Além da meta por unidade, cada profissional será avaliado individualmente pela assiduidade.

Metade da performance será medida com uma pesquisa de satisfação feita com todos os funcionários, professores e alunos. A outra metade será mensurada por critérios como índice de produtividade (relação entre alunos que ingressam e alunos que efetivamente se formam) e empregabilidade um ano após a conclusão do curso, além de indicadores externos.

Para as Etecs, será considerado o resultado das escolas no Enem. No caso das Fatecs, valerá o tempo de reconhecimento de seus cursos pelo Conselho Estadual de Educação.

Mais informações sobre o Centro Paula Souza: www.ceeteps.br

  Republicar

 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados