Nasa condecora programadora pioneira | AGÊNCIA FAPESP

Margaret Hamilton (Foto: MIT)

Nasa condecora programadora pioneira

03 de setembro de 2003

Agência FAPESP - Margaret Hamilton, uma das pioneiras da programação de computadores, acaba de receber da Nasa, a agência espacial norte-americana, uma condecoração por suas contribuições científicas e tecnológicas. Margaret, que na década de 60 foi a líder da equipe responsável pelo desenvolvimento do software para controle de vôo do Program Apolo, que levou o homem à Lua, foi agraciada com o Exceptional Space Act Award.

"O sistema que ela e sua equipe desenvolveram, além de ter representado uma extraordinária contribuição para a Nasa, foi um trabalho pioneiro cujos conceitos empregados se tornaram os fundamentos da moderna engenharia de software", disse o administrador-geral da Nasa, Sean O'Keefe, em comunicado distribuído pela agência.

Paul Curto, do Comitê de Invenções e Contribuições da agência espacial, foi o responsável pela nomeação de Margaret. "Fiquei surpreso ao descobrir que ela nunca havia sido oficialmente reconhecida pelo seu trabalho", disse. Junto com o prêmio, receberá US$ 37,2 mil, o maior valor já entregue individualmente na história da Nasa.

Um exemplo do valor do software desenvolvido por Margaret ocorreu durante a missão da Apolo 11, em 1969. Aproximadamente três minutos antes de o módulo Eagle tocar o solo lunar, levando os primeiros humanos ao satélite terrestre, uma falha colocou o pouso em risco. Motivado por um erro no procedimento de operações, os astronautas ligaram o botão que fez com que o computador de bordo trocasse a prioridade do processamento de vôo por leituras do sistema de radar. Felizmente, para o sucesso da missão, o software para controle de vôo entrou em ação e retornou com o procedimento prioritário.

Margaret Hamilton graduou-se em Matemática pelo Earlham College, de Indiana, e fez pós-graduação em meteorologia pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Trabalhou, nos anos 50, no Laboratório Lincoln, no desenvolvimento do projeto do sistema Sage (Semi-Automatic Ground Environment), uma rede de defesa áerea encomendada pelo Exército norte-americano que representou o mais ambicioso projeto de computação até então, reunindo cerca de 800 programadores.

Em seguida, assumiu a chefia da divisão de engenharia de software do Laboratório Charles Stark Draper, do MIT, onde, a partir da missão Apolo 8, de 1968, ficou encarregada de desenvolver o software do Módulo de Comando. Com o final do Programa Apolo, trabalhou nos programas da estação Skylab e do ônibus espacial. Em 1986, passou ao setor privado, ao fundar a empresa Hamilton Technologies, que desenvolve soluções para engenharia de software.


Assuntos mais procurados