Mais de 25 mil teses digitais | AGÊNCIA FAPESP

Cerca de 85% das teses defendidas na Unicamp foram digitalizadas e integradas no Sistema de Bibliotecas da universidade. Trabalho deve ser concluído neste semestre (foto: Unicamp)

Mais de 25 mil teses digitais

23 de janeiro de 2009

Agência FAPESP – Do total de teses defendidas na Universidade Estadual de Campinas, cerca de 85% (ou 25.220) já foram digitalizadas e integradas no Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU). A previsão é que a digitalização de todo o conteúdo seja concluída neste primeiro semestre.

Segundo o diretor da Biblioteca Central Cesar Lattes, Luiz Atílio Vicentini, faltam cerca de 5 mil teses para serem inseridas, anteriores a 2005, quando passaram a ser recebidas em arquivo eletrônico pela internet. No período de férias, 600 teses foram digitalizadas, tarefa cumprida por sete bolsistas e coordenado pelas bibliotecárias Regina Vicentini e Daniele Thiago Ferreira.

O projeto de digitalização iniciou em 2001, tornando em pouco tempo a Unicamp a instituição com o maior conteúdo de acesso público na América Latina. O Instituto de Física Gleb Wataghin foi a primeira unidade a ter 100% de suas teses digitalizadas. Outras unidades que chegaram à totalidade foram o Instituto de Química, o Instituto de Biologia, a Faculdade de Educação, a Faculdade de Engenharia Agrícola e o Instituto de Geociências.

De acordo com Vicentini, depois que as teses estiverem totalmente digitalizadas, dois desafios deverão ser perseguidos. Primeiro, será promover uma revisão do software em uso. Segundo, trabalhar com a possibilidade de incluir outros documentos.

A maioria das universidades brasileiras tem algum tipo de projeto para teses digitalizadas, porém o que permitiu à Unicamp se destacar foi a dinâmica que procurou imprimiu a essa atividade, além do compromisso de ver o trabalho sendo executado.

“Uma iniciativa do SBU agora será divulgar quem são as pessoas que realizam os downloads, os seus endereços eletrônicos e de onde são. Em uma próxima etapa serão mostrados gráficos sobre a utilização desse serviço e o número de downloads de todas as teses, bem como dos países que as acessaram”, explicou Vicentini.

As teses digitais da Unicamp tiveram 6,5 milhões de visitas em 2008, com aumento de 85% em relação ao ano anterior. Desde 2004, foram 14,4 milhões de visitas, com 3,4 milhões de downloads.

Biblioteca Digital da Unicamp: http://libdigi.unicamp.br
 

Assuntos mais procurados