FAPESP tem comendadores | AGÊNCIA FAPESP

Carlos Vogt, presidente da Fundação, recebe a Ordem Nacional do Mérito Científico, que também terá a admissão póstuma de Francisco Romeu Landi
(fotos: Miguel Boyayan)

FAPESP tem comendadores

26 de abril de 2005

Agência FAPESP - Carlos Vogt, presidente da FAPESP, será admitido nesta terça-feira (26/4) na Ordem Nacional do Mérito Científico, na classe Comendador. A solenidade será às 15 horas, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília.

A cerimônia será presidida pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, Grão-Mestre da Ordem. O ministro da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos, Chanceler da Ordem, também estará presente.

Instituída em 1993, a Ordem Nacional do Mérito Científico premia personalidades nacionais e estrangeiras que tenham se distingüido por relevantes contribuições à ciência e à tecnologia. A Ordem conta com 200 vagas na classe Grã-Cruz e 500 na Comendador.

O professor Francisco Romeu Landi (1933-2004), que foi integrante do Conselho Superior, presidente e diretor-presidente do Conselho Técnico Administrativo da FAPESP, será admitido , também na classe Comendador.

Poeta e lingüista, Carlos Vogt é formado em letras pela Universidade de São Paulo (USP) e professor titular em Semântica Lingüística da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desde 1969, onde foi reitor entre 1990 e 1994.

Vogt é ainda vice-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), coordena o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor), da Unicamp, é diretor de redação da revista eletrônica de jornalismo científico ComCiência e editor-chefe da revista Inovação Uniemp.

Landi foi diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, presidente do conselho do Instituto de Eletrotécnica e Energia, presidente do Conselho Superior da FAPESP e presidente do Fórum Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa, nomeado Professor Francisco Romeu Landi.


Embrapa ganha Medalha

As insígnias da Ordem que serão concedidas nesta terça-feira, nas classes Comendador e Grã-Cruz, referem-se aos anos de 2003 e 2004. As condecorações abrangem áreas como ciências biológicas, sociais e humanas, matemática e física.

Entre as personalidades agraciadas estão o arquiteto Oscar Niemeyer, o dramaturgo e romancista Ariano Suassuna, o advogado e professor Fábio Konder Comparato, a arqueóloga Niède Guidon e o ex-ministro da Educação Cristovam Buarque.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) receberá a Medalha Nacional do Mérito Científico. Até hoje, só a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a SBPC receberam essa condecoração.

A Medalha é outorgada à pessoa jurídica que tenha se destacado pela realização de trabalho ou prestação de serviço relevante para o desenvolvimento científico e tecnológico do país.


Decreto presidencial

A Academia Brasileira de Ciências é responsável pelas atividades administrativas da Ordem, de acordo com convênio firmado com o Ministério da Ciência e Tecnologia.

As propostas de admissão ou de promoção de personalidades no quadro da Ordem ou de concessão da Medalha Nacional do Mérito Científico podem ser apresentadas ao Chanceler pelos membros do Conselho, pela Academia Brasileira de Ciências ou por qualquer autoridade ligada à área da ciência e tecnologia.

A Ordem dispõe também de uma comissão técnica incumbida de apreciar o mérito de cada proposta de nome para admissão ou promoção. A admissão e promoção de membro da Ordem bem como a concessão da Medalha Nacional do Mérito Científico são feitas em decretos do Presidente da República.

Mais informações e lista de todos os agraciados pela Ordem: www.onmc-mct.org.br


Assuntos mais procurados