FAPESP e Organização Holandesa para a Pesquisa Científica abrem chamada | AGÊNCIA FAPESP

Serão apoiados até sete projetos de pesquisa em bioeconomia que poderão ser conduzidos em até quatro anos (NWO)

FAPESP e Organização Holandesa para a Pesquisa Científica abrem chamada

15 de fevereiro de 2013

Agência FAPESP – A FAPESP e a Organização Holandesa para a Pesquisa Científica (NWO) abrem a primeira chamada para seleção de propostas de pesquisas no âmbito do acordo de cooperação assinado pelas instituições em novembro de 2012.

Publicada simultaneamente pela FAPESP e pela NWO, a chamada tem como objetivo apoiar projetos de pesquisa que envolvam o intercâmbio de pesquisadores da Holanda e de instituições de ensino e de pesquisa no Estado de São Paulo.

A chamada apoiará projetos de pesquisa em bioeconomia nos seguintes temas: “Melhoria na produção agrícola”; “Agricultura sustentável”, “Biorrefinarias”; “Conversão de biomassa em biocombustíveis”.

NWO e FAPESP pretendem selecionar de cinco a sete propostas. A FAPESP concederá o equivalente a 140 mil euros para cada proposta selecionada do Estado de São Paulo. A NWO destinará até 300 mil euros para cada proposta selecionada pela instituição holandesa.

Os projetos de pesquisa devem ser submetidos para a linha de fomento Auxílio à Pesquisa Regular na FAPESP e poderão ser conduzidos em até quatro anos. As propostas serão recebidas até o dia 23 de maio, às 8h59 (horário de Brasília).

Mais informações sobre a chamada (texto em inglês): www.fapesp.br/en/7473
 

  Republicar
 

Republicar

É permitida a republicação desta reportagem em meios digitais de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. É obrigatório o cumprimento da Política de Republicação Digital de Conteúdo de Agência FAPESP, aqui especificada. Em resumo, o texto não deve ser editado e a autoria deve ser atribuída, assim como a fonte (Agência FAPESP). O uso do botão HTML permite o atendimento a essas normas. Em caso de reprodução apenas do texto, por favor, consulte a Política de Republicação Digital.


Assuntos mais procurados