Etanol será tema do SP Pesquisa | AGÊNCIA FAPESP

Etanol será tema do SP Pesquisa Pesquisadora Gláucia Mendes de Souza, da coordenação do BIOEN, em laboratório no Instituto de Química da USP (imagem: SP Pesquisa)

Etanol será tema do SP Pesquisa

30 de julho de 2015

Agência FAPESP – O programa SP Pesquisa, que será exibido pela TV Cultura no sábado (01/08) e pela Univesp TV no domingo (02/08), vai tratar de bioenergia. Renovável e produzida a partir de derivados de fontes biológicas, a bioenergia pode ajudar a humanidade a dar resposta ao desafio do aquecimento global.

De acordo com o relatório do IPCC, nunca houve tanto CO2 na atmosfera. Grande parte dessas emissões é resultado da queima de combustíveis fósseis. E o etanol – uma forma de bioenergia – ainda é a alternativa mais limpa e barata à gasolina.

Para cada tonelada de etanol combustível consumido, 2,3 toneladas de CO2 deixam de ir para a atmosfera. Mesmo assim, é preciso tornar a plantação e a colheita mais produtivas, a produção do etanol mais rentável, e diminuir o impacto ambiental em todas as fases do processo.

O SP Pesquisa acompanha os trabalhos do Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia – BIOEN. Criado em 2008, o programa financiou mais de 400 projetos e bolsas que abrangem todas as etapas e aspectos da produção do etanol.

O SP Pesquisa é resultado de um termo de cooperação assinado entre a FAPESP e a Fundação Padre Anchieta, responsável pela TV Cultura. Na TV Cultura, o programa vai ao ar aos sábados, às 16h. A Univesp TV exibe reprise aos domingos (19h) e quintas-feiras (21h30).

Mais informações em univesptv.cmais.com.br.

Os programas SP Pesquisa já exibidos podem ser vistos no canal da Univesp TV no YouTube.
 

  Republicar
 

Republicar

É permitida a republicação desta reportagem em meios digitais de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. É obrigatório o cumprimento da Política de Republicação Digital de Conteúdo de Agência FAPESP, aqui especificada. Em resumo, o texto não deve ser editado e a autoria deve ser atribuída, assim como a fonte (Agência FAPESP). O uso do botão HTML permite o atendimento a essas normas. Em caso de reprodução apenas do texto, por favor, consulte a Política de Republicação Digital.


Assuntos mais procurados