Difusão da língua portuguesa | AGÊNCIA FAPESP

Unesp e Instituto de Educação Internacional dos Estados Unidos celebram acordo para ensinar português para estudantes norte-americanos (Stock.xchng)

Difusão da língua portuguesa

07 de outubro de 2011

Agência FAPESP – A Assessoria de Relações Externas (Arex) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e o Instituto de Educação Internacional do governo dos Estados Unidos (IIE, na sigla em inglês) fecharam um acordo de cooperação para que 20 alunos norte-americanos aprendam português durante um ano.

A iniciativa integra o The Language Flagship Program, uma ação financiada pelo IIE para que estudantes norte-americanos aprendam idiomas de interesse estratégico para o país. Já há cooperações desse tipo para o ensino de mandarim, coreano, árabe, russo, línguas africanas e hindustâni, língua falada no norte da Índia e no Paquistão que é a base do híndi e do urdu.

“Como potência emergente, o Brasil está ligado aos interesses econômicos do governo norte-americano”, disse Solange Aranha, professora do Instituto de Biociências e Ciências Exatas (Ibilce) da Unesp, campus de São José do Rio Preto, que é uma das idealizadoras do projeto.

De acordo com a Unesp, os estudantes que participarão do projeto estão vinculados ao departamento de português e estudos latino-americanos da Universidade da Geórgia.

Segundo o diretor do programa pela instituição americana, o professor Robert Moser, a indicação da Unesp foi baseada na diversidade e na qualidade dos cursos e professores, por sua estrutura multicâmpus e pelo uso de tecnologia na aprendizagem de línguas estrangeiras.

“A parceria com a Unesp foi fundamental para garantir o sucesso da proposta e para sugerir um plano inovador, sólido e com expectativas realistas de concretização. É o único programa Flagship em português”, disse Moser.

“Creio que esta seja a maior bolsa federal americana fornecida especificamente para apoiar o estudo intensivo de português, o que representa uma fonte de orgulho muito grande para ambas as instituições”, disse.

O IIE enviará recursos para que a Unesp desenvolva durante o ano de 2012 um curso de português para estrangeiros, treine alunos de pós-graduação para atuar como tutores nessas aulas e crie uma infraestrutura para os visitantes.

A partir de 2013, os estrangeiros receberão uma bolsa para passar um semestre fazendo aulas intensivas de português nos câmpus da Unesp de Assis ou de São José do Rio Preto.

Depois, passarão mais seis meses em qualquer unidade da universidade paulista que ofereça curso de graduação ou pós em sua área de estudo. Nesse segundo período, os americanos também poderão fazer estágios acadêmicos.

Mais informações: www.unesp.br/noticia.php?artigo=7595

 

Assuntos mais procurados