CNPq anuncia Pesquisadores Eméritos 2019 | AGÊNCIA FAPESP

CNPq anuncia Pesquisadores Eméritos 2019 Entre os escolhidos estão José de Souza Martins (à esquerda), integrante do Conselho Superior da FAPESP, e Rogerio Meneghini, cofundador do SciELO (fotos: Samuel Iavelberg/Agência FAPESP e SciELO/Divulgação)

CNPq anuncia Pesquisadores Eméritos 2019

14 de março de 2019

Agência FAPESP – O sociólogo José de Souza Martins, integrante do Conselho Superior da FAPESP, foi um dos 10 cientistas escolhidos em 2019 para receber o título de Pesquisador Emérito do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

De acordo com a instituição, o prêmio é oferecido como reconhecimento pelo conjunto da obra científico-tecnológica e pelo renome junto à comunidade científica.

Martins graduou-se em Ciências Sociais na década de 1960 pela Universidade de São Paulo (USP), instituição na qual obteve também o mestrado, o doutorado e a livre-docência. Atualmente, é professor titular aposentado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP).

Recebeu vários prêmios e honrarias durante a carreira, entre eles o de professor emérito da FFLCH-USP, o Prêmio Jabuti (1993, 1994 e 2002) e o Prêmio Florestan Fernandes (2007), da Sociedade Brasileira de Sociologia. É autor de 34 livros (coautor de outras 67 obras) e de 97 artigos. Em 2015 foi eleito para a Cadeira nº 22 da Academia Paulista de Letras.

Outro escolhido foi o bioquímico Rogerio Meneghini, cofundador (com Abel Packer) do Scientific Electronic Library Online (SciELO), lançado em 1998 com apoio da FAPESP. A biblioteca digital on-line completou 20 anos em 2018 com 291 revistas no Brasil e uma média de mais de 800 mil acessos por dia.

Meneghini é bacharel em Química e doutor em Bioquímica, ambos os títulos obtidos pela USP. Foi um dos pioneiros no estudo da participação de íons de ferro nas alterações estruturais celulares produzidas por agentes oxidantes. Seu trabalho, então, se concentrou no metabolismo intracelular de ferro. Publicou cerca de 86 trabalhos internacionais na área. Atuou como coordenador adjunto da diretoria científica da FAPESP entre 1993 e 2005

A lista dos premiados em 2019 também inclui Elisaldo Luiz de Araujo Carlini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); Marcos Pinotti Barbosa (in memorian), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Maria Irene Baggio de Moraes Fernandes, ex-professora da Universidade de Passo Fundo (UPF); Nilza Eigenheer Bertoni, da Universidade de Brasília (UnB); o cineasta Nelson Pereira dos Santos (in memorian), fundador do curso de graduação em Cinema da Universidade Federal Fluminense (UFF); Carlos Alberto Lombardi Filgueiras e David Sérgio Kupfer, ambos ligados à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); e Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera, vinculada à Universidade Federal de Goiás (UFG).

A entrega dos prêmios acontecerá em cerimônia prevista para maio, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o CNPq também oferecerá menções especiais de agradecimento aos ex-ministros Marco Antonio Raupp e Gilberto Kassab, à Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e à Maria Cecília de Souza Minayo, editora científica da revista Ciência & Saúde Coletiva da Associação Brasileira de Saúde Coletiva e pesquisadora titular da Fundação Oswaldo Cruz.

Mais informações: www.cnpq.br/web/guest/noticiasviews/-/journal_content/56_INSTANCE_a6MO/10157/7170151
 

Assuntos mais procurados