1 CEPID Redoxoma faz campanha sobre radicais livres no metrô de São Paulo | AGÊNCIA FAPESP

CEPID Redoxoma faz campanha sobre radicais livres no metrô de São Paulo | AGÊNCIA FAPESP

CEPID Redoxoma faz campanha sobre radicais livres no metrô de São Paulo Milhões de usuários das linhas verde e vermelha têm acesso a cartazes que associam ditos populares a uma área redox de pesquisa (Foto: CEPID Redoxoma)

CEPID Redoxoma faz campanha sobre radicais livres no metrô de São Paulo

07 de fevereiro de 2017

Agência FAPESP – O Centro de Pesquisa em Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP, realiza campanha de divulgação científica sobre temas relacionados a radicais livres para o público em geral.

Desde o dia 10 de janeiro, milhões de usuários das linhas verde e vermelha do metrô de São Paulo encontram nos vagões de trens cartazes com ditados populares – “velho que se cuida cem anos dura”, “devagar se vai longe”, “diz-me o que comes e te direi quem és”, “é melhor prevenir do que remediar” – e a pergunta: “Você concorda?”.

Nos mesmos cartazes, um código QR e o endereço livresradicais.iq.usp.br leva os curiosos para o site Livres e Radicais - Química, vida, saúde e radicais livres, do CEPID Redoxoma, onde cada ditado está associado a um tema da área redox pesquisado por cientistas.

A campanha é coordenada pela professora Carmen Fernandez, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP), coordenadora de Educação e Difusão de Conhecimento do CEPID Redoxoma. A campanha faz parte do projeto Semear Ciência, do Governo do Estado de São Paulo e dos CEPIDs apoiados pela FAPESP.

Os cartazes da campanha do CEPID Redoxoma ficarão em exposição por um período de dois meses.

Assuntos mais procurados