Cadeira vaga na ANM | AGÊNCIA FAPESP

Cadeira vaga na ANM

23 de dezembro de 2008

Agência FAPESP – A Academia Nacional de Medicina (ANM) abriu inscrições para a eleição de um novo membro. Os interessados devem encaminhar os currículos até o dia 20 de janeiro.

A vaga é referente à cadeira 56 da Secção de Medicina, pertencente ao patrono João de Barros Barreto, que se tornou membro da ANM em 1900.

Barreto nasceu em 1866 no Recife e se formou médico pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1888, tendo ingressado no mesmo ano no Hospital da Misericórdia.

Em 1894, entrou na Policlínica Geral do Rio de Janeiro, como chefe de Clínica de Ginecologia. Também foi médico do Instituto Pasteur no Rio de Janeiro, desde sua fundação em 1888, e do qual era vice-diretor, quando faleceu aos 48 anos. Mais tarde, sua cadeira na ANM foi ocupada por seu filho, homônimo, além de diversos outros médicos ilustres.

Fundada sob o reinado do imperador D. Pedro 1º, em 30 de junho de 1829, a ANM tem o objetivo de contribuir para o estudo, a discussão e o desenvolvimento das práticas da medicina, cirurgia, saúde pública e ciências afins, além de servir como órgão de consulta do governo brasileiro sobre questões de saúde e de educação médica.

Desde a sua fundação, seus membros se reúnem todas as quintas-feiras, às 18 horas, para discutir assuntos médicos da atualidade, numa sessão aberta ao público. A Academia também promove congressos nacionais e internacionais, cursos de extensão e atualização e, anualmente, durante a sessão de aniversário, distribui prêmios para médicos e pesquisadores não pertencentes aos seus quadros.

Os currículos e pedidos de inscrição deverão ser encaminhados para o endereço: Av. General Justo 365, 7º andar – 20021-130 – Rio de Janeiro-RJ.

Mais informações: www.anm.org.br
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados