Brasileiros ganham Green Talents | AGÊNCIA FAPESP

Três pesquisadores são premiados no concurso do Ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha sobre pesquisa de tecnologias ambientais (foto: divulgação)

Brasileiros ganham Green Talents

17 de setembro de 2009

Agência FAPESP – Quinze jovens pesquisadores de diversos países foram premiados no Concurso de Tecnologia Ambiental Green Talents, promovido pelo Ministério Federal de Educação e Pesquisa do Governo da Alemanha (BMBF). Três deles são brasileiros.

Caetano Dorea, da Universidade de Glasgow, no Reino Unido, Juliana Aristéia de Lima, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e Antonio Carlos Caetano de Souza, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), foram os ganhadores.

Realizado pela primeira vez este ano, o concurso tem o objetivo de identificar talentos científicos no campo da tecnologia ambiental. No total, 156 jovens cientistas de 43 países se inscreveram, sendo 29 brasileiros.

Segundo os organizadores, os vencedores foram selecionados devido às suas investigações que deverão contribuir, a longo prazo, com soluções para desafios globais como as alterações climáticas, a diminuição dos recursos energéticos e a poluição ambiental em grande escala.

Um júri de especialistas alemães selecionou os ganhadores, que visitaram este mês, a convite do BMBF, instituições de pesquisa e empresas alemãs, além de terem participado de um encontro com jovens cientistas alemães e do 6º Fórum do BMBF sobre Sustentabilidade, realizado em Hamburgo.

O professor Dorea foi premiado por ter estabelecido um centro de pesquisa dedicado ao desenvolvimento de novas tecnologias de saneamento ambiental na Universidade de Glasgow, enquanto Juliana foi selecionada por sua pesquisa em biopolímeros como uma alternativa aos plásticos convencionais.

Caetano de Souza, por sua vez, realiza pesquisas em seu doutorado sobre a geração de hidrogênio a partir de biogás e sua associação com células a combustível.

Mais informações sobre o prêmio: www.research-in-germany.de/greentalents
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados