Brasil é campeão da Olimpíada Ibero-Americana de Física | AGÊNCIA FAPESP

Na 13ª edição da competição, realizada no México, país ganha pela primeira vez três medalhas de ouro e termina com a melhor nota nas provas experimental e teórica

Brasil é campeão da Olimpíada Ibero-Americana de Física

07 de outubro de 2008

Agência FAPESP – A equipe brasileira foi a campeã na 13ª Olimpíada Ibero-Americana de Física, realizada em Morélia, no México, de 28 de setembro a 3 de outubro.

Além de ganhar três medalhas de ouro e uma de prata, a equipe obteve a melhor nota nas provas experimental e teórica e a primeira posição na classificação geral. É a primeira vez que o Brasil ganha três medalhas de ouro. Este ano a Olimpíada Ibero-Americana contou com a participação de 68 estudantes do ensino médio de 19 países.

Os contemplados com medalha de ouro foram os cearenses Mariana Quezado Costa Lima e George Gondim Ribeiro e o paulista Leonardo Mendes Valerio Almeida. Já a prata ficou com Deric de Albuquerque Simão, também do Ceará.

Mariana foi a primeira mulher a ganhar ouro e a maior nota geral em todas as 13 edições do evento. George, por sua vez, se destacou na prova experimental. Os cearenses residem em Fortaleza e Almeida mora em Santos.

Segundo o professor Carlito Lariucci, do Instituto de Física da Universidade Federal de Goiás, que acompanhou os alunos na competição, esse resultado é fruto do trabalho que a Sociedade Brasileira de Física (SBF) vem realizando por meio da Olimpíada Brasileira de Física (OBF).

Nesse evento anual são selecionados os alunos que representam o país nas competições internacionais de física. Os quatro estudantes que participaram da 13ª Olimpíada Ibero-Americana de Física foram selecionados na OBF de 2006.

“Desde então, eles receberam treinamento de seus professores, dos coordenadores estaduais da OBF, além de terem feito diversas provas seletivas”, conta Lariucci. Antes da viagem ao México eles ainda passaram por um treinamento intensivo no Instituto de Física da Universidade de São Paulo em São Carlos, sob a coordenação do professor Euclides Marega Jr.

O desempenho dos estudantes brasileiros melhora a cada ano. Em 2007, a equipe brasileira ficou com a segunda colocação na Ibero-Americana e levou medalha de bronze na Olimpíada Internacional. Este ano, além de vencer a Ibero-Americana, ganhou pela primeira vez uma medalha de prata na Internacional.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados