Bolsistas da FAPESP foram os vencedores da Radartona | AGÊNCIA FAPESP

Bolsistas da FAPESP foram os vencedores da Radartona Organizada pela Prefeitura de São Paulo, o concurso foi uma Hackatona para o desenvolvimento de soluções para a mobilidade da cidade de São Paulo

Bolsistas da FAPESP foram os vencedores da Radartona

16 de dezembro de 2019

Agência FAPESP – Três bolsistas do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Internet do Futuro para Cidades Inteligentes (Interscity) foram os vencedores da Radartona organizada pela Prefeitura de São Paulo. São eles: Higor Amario, Eduardo Santana, ambos pesquisadores do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (USP), e Éderson Cássio, bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O Interscity recebe financiamento do CNPq por meio do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) e FAPESP via Projeto Temático Internet do Futuro Aplicada a Cidades Inteligentes.

A Radartona foi um concurso para o desenvolvimento de soluções para a mobilidade da cidade de São Paulo utilizando os dados dos mais de 900 radares instalados na cidade. Além dos dados dos radares, também foi disponibilizada uma grande quantidade de dados da cidade, como uma base de acidentes de trânsito, informações de clima e a velocidade média dos ônibus da cidade.

A proposta foi verificar se a posição dos radares tem influência nos acidentes da cidade. O grupo de bolsistas do Interscity identificou evidências de que os acidentes normalmente ocorrem fora da área de influência dos radares, o que mostraria que os radares evitam acidentes.

O evento do concurso foi realizado no Mobilab+, em São Paulo, no início de novembro de 2019.

Mais informações sobre o projeto e o código desenvolvido podem ser encontrados no repositório do projeto: https://github.com/ezambomsantana/radartona.
 

  Republicar
 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados