Biota em nova aplicação | AGÊNCIA FAPESP

Parceria entre programa Biota-FAPESP e Cetesb ajudará a acreditar qualidade dos dados sobre populações bentônicas (foto: Biota)

Biota em nova aplicação

04 de setembro de 2007

Por Fábio de Castro

Agência FAPESP – O Programa Biota-FAPESP iniciou, nesta segunda-feira (3/9), uma parceria com a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), ligada à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, para desenvolver ferramentas que garantam a qualidade dos dados gerados pelos sistemas de monitoramento do sistema aquático paulista.

De acordo com a gerente da divisão de análises hidrobiológicas da Cetesb, Marta Condé Lamparelli, a parceria estipula que o Instituto Virtual da Biodiversidade colabore com a elaboração de chaves de identificação interativas, de banco de dados e de coleções referência.

"A parceria é mais uma aplicação prática do conhecimento teórico acumulado pelo Biota. O acordo inclui também a execução de cursos de aperfeiçoamento técnico e a consolidação de uma lista oficial e permanente de consultores especialistas", disse à Agência FAPESP.

Uma das variáveis analisadas no monitoramento da qualidade das águas paulistas – que é responsabilidade da Cetesb – é relativa à proteção das comunidades aquáticas, segundo Marta. "A contribuição do Biota se refere especificamente à comunidade bentônica. A equipe do programa está fazendo um levantamento de insetos e oligoquetos."

Parte dos ensaios laboratoriais feitos pela Cetesb é acreditada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) com a norma internacional ISO 17.025. Segundo Marta, o Biota ajudará a instituição a se enquadrar nos critérios.

"Dentro dessa norma, há uma demanda de acreditação de qualidade dos dados analisados. Uma das exigências é que possamos comprovar nossa capacidade de identificar corretamente os organismos. Nossos técnicos são mais generalistas e é indispensável a consultoria de pessoal mais especializado", destacou.

A parceria, que permitirá à Cetesb o processo de acreditação de sua análise de comunidade bentônica, foi estabelecida junto à equipe de pesquisadores do Projeto Temático Levantamento e Biologia de Insecta e Oligochaeta em ambientes lóticos do Estado de São Paulo, apoiado pela FAPESP no âmbito do Biota e coordenado por Claudio Gilberto Froehlich, do campus da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto.

"Com a parceria, poderemos desenvolver ferramentas que possam garantir a qualidade do dado taxonômico gerado", disse Marta. Segundo ela, a parceria representa também uma nova etapa de demanda em relação ao conhecimento de insetos e oligoquetos aquáticos no estado.

"Existem poucas chaves de identificação e há a necessidade de aprimoramento constante dos técnicos. São necessárias também coleções de referência para os organismos utilizados no sistema de avaliação ambiental."


  Republicar

 

Republicar

A Agência FAPESP licencia notícias via Creative Commons (CC-BY-NC-ND) para que possam ser republicadas gratuitamente e de forma simples por outros veículos digitais ou impressos. A Agência FAPESP deve ser creditada como a fonte do conteúdo que está sendo republicado e o nome do repórter (quando houver) deve ser atribuído. O uso do botão HMTL abaixo permite o atendimento a essas normas, detalhadas na Política de Republicação Digital FAPESP.


Assuntos mais procurados